AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Com 23 casos de ômicron, Extrema cancela eventos e restringe a 50% capacidade para missas



 A Prefeitura de Extrema publicou, na noite da última quarta-feira (29), novo decreto que cancela a realização de eventos e restringe a 50% a capacidade de público para eventos religiosos na cidade. A medida foi adotada devido aos 23 casos da variante ômicron confirmados pela administração municipal em pessoas que participaram de uma confraternização empresarial.

A possível implementação de restrições já havia sido revelada pelo coordenador de enfrentamento à Covid-19, Enis Donizetti Silva. O município é o segundo em Minas Gerais com mais casos da nova cepa confirmados pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

Com o novo decreto, ficam suspensos, por tempo indeterminado, eventos e reuniões de qualquer natureza que envolvam aglomeração de pessoas, em locais fechados ou abertos, incluindo celebrações coletivas de réveillon, shows, salões de festas, casas de festa e afins. O cancelamento vale, até mesmo, para eventos que já haviam sido previamente autorizados, de caráter público ou privado.

Também está impedido de funcionar, conforme o decreto, o comércio ambulante em todo o território municipal, sujeitando-se o infrator às medidas administrativas de multa e possível apreensão de produtos, nos termos do Código Municipal de Posturas.


Restrição para cultos

O documento ainda restringiu para 50% a capacidade dos templos na realização de eventos religiosos, missas, cultos e encontros de cunho religioso. Todas as normas e protocolos sanitários, especialmente o uso obrigatório de máscaras, devem ser mantidos durante os eventos.

Além disso, é necessário manter o distanciamento entre os participantes e disponibilização de álcool em gel para higienização das mãos, bem como a obrigatoriedade de apresentação, para acesso aos locais de realização dos eventos religiosos, do comprovante de vacinação contra a Covid-19.


Ômicron em Extrema

O município já divulgou 23 infecções pela nova cepa da Covid-19; todas de pessoas que participaram de uma festa de confraternização empresarial. A SES-MG já confirmou 19 destas contaminações na cidade.

Extrema é a segunda cidade com mais casos da variante em Minas Gerais, atrás apenas de Belo Horizonte.

“A gente tinha uma situação totalmente controlada em relação à Covid-19. 

A gente vinha com semanas com, praticamente, menos de 1% de conversão dos casos em que a gente tinha acesso ao pronto-socorro. Hoje já chega a 18% de virada de exames positivos. 

Isso quer dizer que a doença cresceu de 18 a 20 vezes mais em nosso município”, falou o coordenador de combate à Covid-19 na cidade, Enis Donizetti Silva.

O Sul de Minas contabiliza, segundo a SES-MG, 31 casos de infecção com a variante ômicron. As contaminações ocorreram em oito cidades da região. Veja abaixo:

-19 casos: Extrema

-3 casos: Lavras

-2 casos: Passa Quatro, Três Pontas e Varginha

-1 caso: Campos Gerais, Passos e Maria da Fé


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.