AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Queiroga diz que ConecteSus deve voltar ao ar até terça-feira



O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que o ConectSUS – plataforma que mostra comprovantes de vacinação contra a Covid-19 – deve voltar à ativa até terça-feira (14).

“Acredito que até terça-feira, né? Pelo menos essa é a expectativa nossa”, afirmou Queiroga à TV Globo ao ser questionado sobre o retorno da plataforma. Ele participou na noite de domingo (12) do Congresso Brasileiro de Urologia, em Brasília.

O site do Ministério da Saúde, a página e o aplicativo ConecteSUS foram invadidos por hackers na madrugada da última sexta-feira (10). O problema também afetou o sistema de notificação de casos da doença.

No mesmo dia do ataque, o governo federal suspendeu as medidas restritivas a viajantes, previstas para entrarem em vigor no último sábado (11). A Polícia Federal investiga o ataque hacker. Ninguém foi preso ainda nem houve divulgação sobre suspeito. 

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sempre se declarou contrário à exigência de comprovação de vacinas contra covid-19 a qualquer pessoa. Ele, que diz não ter tomado nenhuma dose, já fez inúmeros ataques às vacinas e a prefeitos e governadores por tomarem medidas para evitar a propagação do vúris.

Grupo assume ataque cibernético

Ao tentar a página do Ministério da Saúde, o usuário encontra a seguinte mensagem: “dados internos dos sistemas foram copiados e excluídos”. O Portal Covid também foi afetado e se encontra sem possibilidade de acesso.

O Lapsus$ Group, que assume a autoria do ataque cibernético, diz que 50 terabytes de informações foram retirados do sistema e estão em posse do grupo. “Nos contate caso queiram o retorno dos dados”, diz a mensagem no site.

O portal sofreu um “ransomware”, ataque hacker caracterizado pela paralisação dos sistema seguido de um pedido de resgate para liberação. Os cibercriminosos inserem um tipo de vírus no sistema que impede o acesso às informações armazenadas. Com isso, pretendem forçar a vítima a pagar para recuperarem o acesso ao sistema.

Ataque após Brasil x Argentina

Em setembro, uma página do site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foi hackeada. O alvo foi a seção em que consta o formulário de Declaração de Saúde do Viajante.

O incidente ocorreu após decisão da agência de interromper jogo de futebol pelas Eliminatórias da Copa do Mundo entre Brasil e Argentina.

O formulário que sofreu o ataque é obrigatório para todos, brasileiros ou não, que pretendem ingressar no país — e foi preenchido com informações falsas por quatro atletas argentinos, que ocultaram sua passagem pelo Reino Unido nos últimos 14 dias.

Ao clicar na página, aparecia uma bandeira da Argentina com a frase: “Não ficamos de quarenta (sic) para passear pelos seus servidores. Vamos ser expulsos também?”.

O Tempo


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.