AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Ronaldo muda planos no Cruzeiro, e Mattos não será diretor de futebol



A entrada do ex-jogador Ronaldo como sócio-proprietário da SAF do Cruzeiro deu origem a uma reviravolta no planejamento para 2022. Uma das mudanças será na gestão de futebol, que não terá mais o executivo Alexandre Mattos. O cargo deve ficar com o ex-zagueiro Paulo André, atual gerente-geral do Valladolid da Espanha, clube do qual o Fenômeno também é acionista majoritário. 

Conforme apurado pelo Superesportes, Mattos recebeu o aviso de que não assumiria a diretoria executiva do Cruzeiro nesta terça-feira. Até a noite dessa segunda, o presidente Sérgio Santos Rodrigues e as pessoas que intermediaram a negociação com Ronaldo garantiram ao dirigente que ele estaria dentro do projeto na próxima temporada.

O estafe de Ronaldo já tem pleno controle de todas as decisões do futebol cruzeirense.

Mesmo sem ser anunciado pela Raposa, Alexandre foi o responsável por fechar as nove contratações do clube para 2022: o goleiro Jaílson (ex-Palmeiras); o lateral-direito Pará (ex-Santos), os zagueiros Sidnei (ex-Betis, da Espanha) e Maicon (ex-Al-Nassr, da Arábia Saudita); os meio-campistas Filipe Machado (ex-Grêmio), Pedro Castro (ex-Botafogo), João Paulo (ex-Atlético-GO) e Fernando Neto (ex-Vitória); e o atacante Edu (ex-Brusque).

A decisão de Ronaldo é considerada impopular, visto que Alexandre Mattos recebeu grande apoio dos torcedores do Cruzeiro nas redes sociais, sobretudo pelo histórico de bicampeão brasileiro em 2013 e 2014 e por ser bem relacionado no mercado da bola. Em enquete do Superesportes, 94% dos votos foram favoráveis à continuidade do diretor no clube.

A notícia da não continuidade de Mattos no Cruzeiro foi veiculada inicialmente na Rádio Itatiaia.

Luxemburgo também pode sair


Superesportes também apurou que Vanderlei Luxemburgo, com renovação apalavrada até o fim de 2022 (e ampliação automática para 2023 em caso de acesso à Série A), não tem a permanência garantida no Cruzeiro na gestão de Ronaldo. A informação é que o ex-atacante gostaria de contar com um treinador jovem à frente do elenco.

Contratado em agosto de 2021, Luxa contabilizou oito vitórias, 11 empates e quatro derrotas em 23 jogos na Série B. Ele tirou o Cruzeiro da zona de rebaixamento à Terceira Divisão e encerrou em 14º lugar, com 48 pontos. O discurso do comandante para 2022 é de que a equipe necessita de atletas experientes e rodados no mundo da bola.

Cruzeiro SAF


Ronaldo comprou 90% das ações do Cruzeiro SAF mediante aporte de R$ 400 milhões nos próximos anos. O dinheiro será aplicado tanto no futebol quanto no pagamento de dívidas.

Uma das primeiras tarefas do Fenômeno é viabilizar R$ 20 milhões para encerrar o transfer ban na Fifa e liberar o registro de reforços na CBF. A Raposa deve Defensor, do Uruguai, e Mazatlán, do México (antigo Monarcas Morelia), pelas aquisições de Arrascaeta e Riascos, em 2015.

Ronaldo também assegurará salários em dia, de modo que o time tenha tranquilidade em brigar pelo acesso à Série A.

Ao adquirir 90% das ações da SAF do Cruzeiro, o ex-camisa 9 decidirá o destino das receitas do futebol: televisão, premiação, patrocínio, publicidade/marketing, produtos licenciados, vendas de direitos econômicos de jogadores, etc.

Já a associação civil continuará com os patrimônios, como as Tocas da Raposa I e II, o prédio onde funcionava a sede administrativa na Rua dos Timbiras e os clubes de lazer do Barro Preto e da Pampulha.

O Cruzeiro SAF repassará 20% de suas receitas mensais, além de 50% de um eventual lucro, para quitar dívidas do CNPJ antigo. Ou seja, caso a Sociedade receba R$25 milhões por mês – R$ 300 milhões ao ano – R$ 5 milhões irão para o Regime Centralizado de Execuções (totalizando R$ 60 milhões). Assim, o desafio do clube-empresa será sempre manter uma despesa que corresponda a no máximo 80% do faturamento.

Super Esportes

 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.