AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Prefeitura de Varginha exige teste de Covid para eventos em novo protocolo



 A Prefeitura de Varginha publicou uma nova versão do “protocolos de evento”, editado pela Vigilância Sanitária da cidade.

O Município proíbe eventos com mais de 600 pessoas e exige teste de Covid para boates.

A mudança na estratégia do Município é que a prefeitura parou de exigir o comprovante de vacina. No lugar, exige o teste de Covid.

Considerando o aumento dos casos positivos de COVID-19, a prefeitura implementou novas estratégias a fim de minimizar os riscos de transmissão da doença. Os protocolos têm validade de 14 dias e já estão em vigor.


Veja alguns pontos importantes dos novos protocolos:

  • Serão suspensos eventos festivos públicos ou privados com mais de 600 pessoas. Exemplos: formaturas, casamentos, aniversários, shows, bailes;
  • Eventos públicos ou privados que não tenham como garantir o controle de acesso também devem ser suspensos;
  • Neste momento, serão suspensos também, eventos festivos como bailes ou festas de “pré-carnaval” que não atendam os critérios deste protocolo;
  • Para eventos que possuem pista de dança, como boates e casas de show, os locais solicitarão testes rápidos de antígeno ou PCR para COVID-19 de todos os participantes. A testagem rápida deve ser feita no mínimo 24 horas antes do evento. Permitir a entrada apenas de pessoas que apresentem resultado negativo do teste rápido;
  • O responsável pelo evento deverá manter registro de todos os testes apresentados, a disposição da autoridade sanitária competente;
  • Os dados dos participantes, como nome completo e telefone, devem ficar disponíveis por 30 dias.


Opinião dos produtores de eventos

Alexandre Gonçalves Coelho Neto, sócio-administrador da Clímax Produções, declarou que seu posicionamento é o mesmo que o da ABRAPE. A ABRAPE, Associação Brasileira dos Produtores de Eventos, é uma entidade que atua em todo o Brasil com mais de 500 associados.

No pronunciamento oficial da entidade, ela chama o cancelamento dos eventos de “precipitado, preconceituoso e incoerente”. Ela declara que a retoma dos eventos é um processo que está em andamento em todo o país, respeitando os índices epidemólogicos de cada região.

Ainda segundo o posicionamento, a ABRAPE diz que o retorno dos eventos no último trimestre de 2021 não afetou nos índices da doença.

Já em uma resposta mais favorável, Barry Charles, proprietário da Barry Eventos e secretário de Turismo e Comércio de Varginha, elogiou as decisões e a atuação do prefeito Vérdi desde que ele assumiu o cargo no ápice da pandemia.

“Realmente, nós estamos passando por um momento novamente de muitas pessoas contaminadas. É importante também considerar que são casos que não são tão graves. São poucas internações. 

O número de mortes também não está muito elevado. Enfim, é um momento de ter cautela, e é isso o que o prefeito fez,” declarou Barry. Barry ainda diz que que acredita que as festas de fim de ano tenham colaborado para o aumentos dos casos. “E há a preocupação com o carnaval que não deixa de ser um risco. Lógico que eu, como produtor de eventos, como empresário do segmento, a gente fica triste, a gente fica apreensivo, né? É um momento de muita incerteza, muita insegurança para os empresários e outros segmentos como bares, restaurantes, pessoas que trabalham, que sobrevivem de eventos, que é uma grande fatia da arrecadação nacional, não só municipal. Mas é um momento complicado e a decisão do prefeito na minha opinião mais uma vez foi acertada,” finalizou o empresário.


Fonte: Blog do Madeira


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.