AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Rio Sapucaí está perto de 5m em Santa Rita do Sapucaí

O Rio Sapucaí atinge quase 5m de altura em Santa Rita do Sapucaí. Esse número é o limite que leva a água a inundar ruas da cidade, com o retorno do rio pela rede pluvial.

A medição às 10h15 desta segunda-feira mostra redução para 4,76m, maior queda desde domingo (09/01), aponta Defesa Civil. A meteorologia prevê redução das chuvas ao longo da semana. A situação atual é considerável estável e garoa cai sobre o município nas últimas 24h.

A Avenida Beira Rio está parcialmente coberta pela água. Ela margeia o rio entre o trecho da Escola Técnica de Eletrônica e a Ponte José Neves, na segunda entrada do município. Segundo José Aquiles da Silva, secretário da Defesa Civil, não há moradores neste trecho afetado, pois os imóveis fazem em maioria, fundo com a avenida.

“Às 20h deste domingo (09/01) o rio atingiu 4,84m e antes oscilou durante o dia entre 4,82m e esse valor. E nesta segunda-feira (10/01) às 10h15 a altura do rio foi de 4,76m, isso mostra que a altura dele já reduziu e estamos acompanhando a cada hora”, relata Aquiles.

 

Consequências das chuvas

Represa de pequeno porte da Fazenda Ouro Verde, no Balaio, zona rural, rompeu na sexta-feira (07/01). Escritório e parte da sede da fazenda foram atingidos pela lama da represa que é utilizada apenas pela fazenda.. Aquiles acrescenta que não houve vítimas, apenas danos materiais.

Casas que têm quintal e fundos próximo à margem do Rio Sapucaí são monitoradas na Rua Capitão Vicente Ribeiro do Vale, conhecida como Rua do Queima. De acordo com Aquiles, nenhum morador acionou a Defesa Civil até o momento.

 

Monitoramento da Defesa Civil

Rios e ribeirões da região são acompanhados pela Defesa Civil para realizar ações preventivas e emergenciais, se necessário. O Rio Sapucaí nasce em Campos do Jordão (SP), passa por Itajubá, Piranguinho e Santa Rita do Sapucaí, entre outras cidades antes de desaguar no Lago de Furnas. Informações do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Sapucaí (CBH Sapucaí) apontam que ele envolve 48 municípios mineiros e três paulistanos.

Afluentes também passam por monitoramento da Defesa Civil. Entre eles estão o Ribeirão Vargem Grande (Brasópolis), Ribeirão Lourenço Velho (Maria da Fé) e Delfim Moreira, com afluente no trecho de Itajubá.

 

Dica para acompanhar a situação de rios na região

Aplicativo Hidroweb, da Agência Nacional de Águas (Ana) é uma ferramenta com informações sobre chuvas, além de níveis e vazões de rios do Brasil. “É possível consultar dados do Sul de Minas e ele está disponível gratuitamente na Play Store e Apple Store, mas, muitos ainda não conhecem o aplicativo”, salienta Aquiles. Os dados são coletados pela Rede Hidrometeorológica Nacional (RHN).


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.