AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Ronaldo sobre assumir gestão do Cruzeiro: 'Sou movido a legado'



Agora sócio majoritário da Sociedade Anônima de Futebol (SAF) do Cruzeiro, o ex-jogador Ronaldo explicou por que assumiu a gestão do clube. Em live dedicada aos sócios da Raposa nesta quarta-feira (12), o Fenômeno garantiu que não pensou no lado financeiro e citou dois fatores decisivos.

O empresário disse que tem uma gratidão eterna pelo fato de o Cruzeiro ter sido seu primeiro time. Revelado em 1993, o ex-atacante marcou 56 gols em 58 partidas com a camisa celeste e conquistou a Copa do Brasil de 1993 e o Campeonato Mineiro de 1994 no clube.

"Primeiro que sou eternamente grato ao Cruzeiro pelas portas que me foram abertas no início da minha carreira, onde pude me projetar para o mundo. Ontem mesmo eu estava vendo o primeiro troféu que ganhei pelo clube, um amistoso em Portugal, ele me trouxe boas memórias", afirmou Ronaldo.
Ronaldo garantiu que assumiu o desafio porque é movido a legado. Além disso, o Fenômeno vê a instituição com um grande potencial no futebol.
"Aqueles que imaginam que é o dinheiro que está me motivando, muito pelo contrário. Eu sou movido a legado. Sou extremamente movido e meu combustível é o legado. Vejo um potencial muito grande no Cruzeiro, uma instituição enorme, com projeção internacional, com uma base de dados de torcedor gigante. O que eu quero é escrever uma história linda, trazer o Cruzeiro de volta para a elite do futebol brasileiro e deixar esse legado para o torcedor. E nós vamos conseguir!", explicou.

Com dívida próxima a R$ 1 bilhão, o desafio de colocar o Cruzeiro de volta na Série A do Campeonato Brasileiro é dos maiores. Mesmo assim, o empresário afirmou, nessa terça-feira, que não pretende deixar o clube, ainda que o contrato permita a não concretização do negócio.

Super Esportes

 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.