AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Índice da cesta básica aumenta 0,87% em fevereiro na cidade de Pouso Alegre

Foto: Representação / Google


 O Índice da Cesta Básica de Pouso Alegre (ICB – Faculdade Unis Pouso Alegre) teve alta de 0,87% no mês de fevereiro em comparação a janeiro deste ano de 2022. Tomando por base desde o início da pesquisa em março de 2021, o índice acumula alta de 15,68%. As altas nos preços da batata, banana, café em pó e feijão carioquinha contribuíram para a elevação do índice neste mês.

Foi possível verificar que o valor médio da cesta básica nacional de alimentos para o sustento de uma pessoa adulta na cidade de Pouso Alegre neste mês de fevereiro é de R$584,45, correspondendo a 52,13% do salário mínimo líquido. É o maior valor para a cesta básica em Pouso Alegre desde o início da pesquisa. 

Mesmo com o aumento salarial válido a partir deste mês, o custo da cesta básica continua acima da metade do salário mínimo líquido. O trabalhador que recebe um salário mínimo mensal precisa dedicar 106 horas e 05 minutos por mês para adquirir essa cesta.

Entre os meses de janeiro e fevereiro de 2022, dos 13 produtos componentes da cesta básica pesquisada em Pouso Alegre, nove tiveram alta dos preços médios: batata, banana, café em pó, feijão carioquinha, pão francês, leite integral, óleo de soja, manteiga e farinha de trigo. Quatro produtos tiveram queda em seus preços médios: tomate, açúcar refinado, arroz e carne bovina.

Ficou notório nesta pesquisa de fevereiro que o comportamento da oferta é o principal fator de influência na dinâmica dos preços. Questões climáticas como chuvas e estiagem, bem como o período da entressafra de alguns produtos, contribuíram para o resultado.

Também é possível verificar que o impacto do valor da cesta básica ainda continua muito significativo mesmo com a correção do salário mínimo. É fundamental a implementação de políticas que permitam o aumento da produção e da disponibilidade interna dos gêneros alimentícios a fim de minimizar os efeitos no orçamento das famílias assalariadas.


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.