AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Minas Gerais bate recorde em exportações e alcança melhor resultado dos últimos dez anos

 

Foto: Marco Evangelista / Imprensa MG

As exportações de Minas Gerais em 2021 alcançaram o melhor resultado dos últimos dez anos. Elas registraram crescimento recorde de 45,1% em relação a 2020, alcançando o valor histórico de US$ 38,1 bilhões. Já as importações mineiras aumentaram 58,2% no mesmo período. Minas Gerais foi o estado que obteve o maior crescimento em valor bruto em 2021 e se consolidou como o segundo principal exportador do país.

As exportações de Minas somaram, em 2021, US$ 38,1 bilhões em valores brutos, montante US$ 11,8 bilhões superior ao alcançado em 2020 (US$ 26,3 bilhões) – representando crescimento de 45,1%. Com isso, Minas avança e passou a ocupar o segundo lugar como maior exportador do país, sendo responsável por 13,6% dos produtos enviados para o exterior.

Além de ser o melhor resultado em exportações de produtos mineiros dos últimos dez anos, a marca alcançada em 2021 também representa a segunda melhor nas últimas duas décadas no estado.

O comércio internacional mineiro continuou se destacando também nas importações, crescendo 58,2% no último ano. No ano passado, foram US$ 13 bilhões em importações, enquanto em 2020 foram registrados US$ 8,2 bilhões. Em âmbito nacional, o comércio internacional de Minas Gerais alcançou o maior crescimento em valor bruto no comparativo entre os períodos. Na sequência, estão São Paulo, Rio de Janeiro, Pará e Mato Grosso.


Desenvolvimento

O governador Romeu Zema destacou que os resultados positivos são frutos das iniciativas para o fortalecimento e a internacionalização da economia mineira implementadas pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede).

“Temos batido todos os recordes no que diz respeito à atração de investimentos. Isto demonstra que a imagem do Estado mudou totalmente, estamos em um patamar completamente diferente do anterior. Desenvolvimento econômico é algo complexo, não existe bala de prata, é algo que demanda disciplina e demanda longo prazo. E um dos pontos principais é ter as contas públicas equilibradas”, afirmou Zema. 

O governador participou na última segunda-feira (7/2), no auditório JK, na Cidade Administrativa, da abertura do Seminário de Apresentação de Resultados do Comércio Internacional de Minas Gerais, que apresentou o panorama com os resultados e as ações desenvolvidas pelo governo.

Em seu discurso, Zema ainda reforçou a necessidade de o país passar por reformas estruturantes para mudar a realidade brasileira. “Precisamos mudar a mentalidade, levar adiante aquilo que vai fazer diferença na vida das pessoas e não ficar olhando pautas minúsculas que só fazem diferença para uma pequena classe poderosa e que não ajudam o país a se desenvolver. 

No dia em que isso mudar, tenho certeza que teremos outro patamar de desenvolvimento, crescimento econômico e geração de emprego”, finalizou o governador.


Promoção internacional

O Governo de Minas, por meio da Sede, executou uma série de ações e vem atuando em três frentes principais: identificação de oportunidades internacionais, inserção internacional dos setores produtivos e apoio qualificado às exportações. Nesse sentido, houve a consolidação dessas iniciativas para a promoção internacional de produtos mineiros, envolvendo 22 embaixadas e consulados brasileiros no exterior e contemplando países como Egito, Marrocos, Estados Unidos, Qatar, Arábia Saudita, Peru, Chile, Argentina, Paraguai, França, Portugal, Polônia, Israel, Emirados Árabes Unidos, África do Sul, Singapura, China, México, Itália, Jordânia, Kuwait e Azerbaijão.

A pasta realizou, ao longo de 2021, 16 seminários de capacitação de exportação para novos mercados e de promoção comercial para importadores internacionais. Participaram dessas atividades 410 empresas e mais de 25 associações e entidades de classe. Também foram assinados três acordos de cooperação técnica voltados à promoção de exportações do estado, sendo efetivados com a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Câmara Árabe e CDIAL Halal, e Câmara de Comércio de Israel.

Com o intuito de identificar oportunidades internacionais, foram estabelecidas parcerias de trabalho com os seguintes órgãos/instituições: Fiemg, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Ministério das Relações Exteriores, APEX, Câmara de Comércio de Portugal, Câmara de Comércio Itália, Câmara de Comércio França – Brasil, Ministério da Economia, Marinha do Brasil e Exército Brasileiro.


Sede realiza capacitação

De acordo com o secretário Fernando Passalio, o trabalho de internacionalização da economia e a inclusão de Minas Gerais na rota dos investimentos estrangeiros representam um grande passo para atrair cada vez mais desenvolvimento, investimento, promover a abertura do mercado mineiro para o mundo, gerando mais empregos e melhoria na qualidade vida dos mineiros.

“Trabalhamos fortemente em 2021 com a vertente da diversificação tanto envolvendo mercados compradores como incluindo na pauta exportadora produtos de maior valor agregado. Essas inciativas estão em sintonia com a criação de um ambiente fértil para os negócios, capaz de garantir a geração de emprego e renda. Isso também contribui para a valorização de empresas mineiras, com destaque para os segmentos de lácteos, carne suína, cosméticos e fármacos, pirotecnia e cafés, apresentando a diversificação da nossa economia”, pontua o gestor da Sede.

Rota internacional

O incremento do comércio internacional em Minas Gerais alcançou, em 2021, 194 mercados como destino para as exportações de seus produtos, e 133 mercados fornecedores em suas importações no mesmo período. Entre os mercados de destino das exportações, destacam-se China, Estados Unidos, Bahrein, Países Baixos e Alemanha. Já nas importações do estado no mesmo período, sobressaem China, Estados Unidos, Argentina, Rússia e Itália.

Participação dos municípios

São expressivos também os resultados do comércio internacional nos municípios, contemplando a participação de 338 cidades mineiras nas exportações, representando o crescimento de 4,3% no estado e 315 em importações, simbolizando um aumento de 15% no número de municípios. Em 2021, 206 municípios mineiros ampliaram suas exportações em relação ao ano de 2020, sendo os principais destaques: São Gonçalo do Rio Abaixo, Conceição do Mato Dentro, Itabirito, Itabira e Catas Altas. Nas importações, 177 municípios aumentaram compras internacionais, evidenciando as cidades de Uberaba, Betim, Extrema, Pouso Alegre e Ipatinga.

Sede auxilia empresas

A participação de empresas mineiras no mercado internacional registra progressivos avanços com as iniciativas do Governo de Minas. Que o diga o diretor de Vendas da Central Mineira de Laticínios Ltda (Cemil), o Warlei Tana, que assegura que a atuação da Diretora de Promoção de Exportações (Dipex) da Sede colaborou para a efetivação de negócios de seu empreendimento com o mercado internacional.

“O seminário sobre o mercado lácteo, promovido pela Dipex, no ano passado, foi essencial para realizar contatos e efetivar as exportações da Cemil com países da América do Sul e também da África. Antes de iniciativas como a do seminário, os contatos para fazer negócios internacionais não eram assertivos como agora na empresa, responsável pela fabricação de leite longa vida, bebidas lácteas e de bebidas à base de soja de Minas Gerais”, afirmou Warlei Tana.

Manufaturados registram crescimento

O comércio internacional de Minas Gerais também registrou crescimento dos subsetores manufaturados, em 2021, se comparado ao ano de 2020, sendo encabeçado por químicos inorgânicos (43,6%); veículos automóveis, tratores outros veículos terrestres, e suas partes (42,1%), e motores, caldeiras, máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos, e suas partes (15,9%).

Recorde na atração de investimentos

As estratégias implementadas pela equipe do sistema de desenvolvimento econômico do Governo de Minas geraram um ciclo virtuoso, registrando desempenho histórico também em atração de investimentos na ordem de R$ 193,7 bilhões, de 2019 até o momento.  O valor, que representa um recorde, ultrapassou em 29% a meta de atração de investimentos para os quatros anos de gestão do governador Romeu Zema, que era de R$ 150 bilhões, ou seja, o Governo de Minas bate o próprio recorde.

A iniciativa contribuiu para a criação de 102 mil novos empregos diretos em Minas somente em 2021. Ao todo, foram 300 projetos implementados em 117 municípios mineiros, impactando a vida de milhares de pessoas, sendo que, somente no ano passado, o valor foi de R$104,4 bilhões em investimentos atraídos.

Ranking de dispensa de alvarás

Programa Estadual de Desburocratização - Minas Livre para Crescer está transformando Minas Gerais no estado mais livre para se empreender no Brasil, e conta atualmente com a adesão de 195 municípios de várias regiões do estado. Também alçou Minas Gerais à liderança do ranking brasileiro de dispensa de alvarás para atividades classificadas como de baixo risco, com 701 atividades que não necessitam de alvará e exigências normativas. Isso contribuiu ainda para que o estado se destaque no cenário nacional, incentivando o empreendedorismo.

Atos obsoletos foram revogados

Entre as empresas classificadas como de baixo risco e que não oferecem perigo à saúde e segurança da sociedade estão bares, padarias, salões de beleza, lojas de roupa, borracharias, entre outros empreendimentos. Além disso, 561 atos obsoletos foram revogados de 2019 até o momento, sendo 234 apenas em 2021, o que simboliza um avanço para o desenvolvimento econômico.

Seminário reitera parcerias

O Seminário de Apresentação de Resultados do Comércio Internacional de Minas Gerais teve como objetivo apresentar um panorama dos resultados do comércio internacional de Minas Gerais para o público, em especial, embaixadas estrangeiras no Brasil, câmaras de comércio, consulados, associações comerciais, entidades de classe, sindicatos, empresas exportadoras, prestadoras de serviços de comércio exterior e operadores logísticos. Também participaram do evento deputados estaduais e prefeitos.

Foram realizados vários painéis, como por exemplo, o de resultados referentes ao agronegócio, mostrado pela Seapa, parceira da Sede MG em outros eventos de comércio internacional; do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), que apresentou as perspectivas de exportação do setor mineral; e da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) sobre a perspectiva da indústria mineira.

A APEX-Brasil apresentou seus programas e projetos de incentivo ao comércio exterior. A Receita Federal do Brasil fez um panorama apontando avanços, projetos de incentivo ao comércio exterior e cases de sucesso de setores exportadores.

Também houve uma explanação da Dipex, apresentando projetos que serão desenvolvidos nos próximos anos, tais como MG Trade Connection, evento online que traz os resultados mensais da balança comercial mineira; uma parceria com o BID, o Minas Business Connection, plataforma criada com a missão de facilitar transações comerciais internacionais; e uma ferramenta em que poderá ser acompanhado todo o panorama do comércio exterior mineiro.


Fonte: Agência Minas




 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.