AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Multicampeão, Réver tem média de um título a cada 31 jogos pelo Atlético



Multicampeão, o experiente zagueiro Réver chegou ao 10° título com a camisa do Atlético com a conquista da Supercopa do Brasil. Os números do defensor conferem uma impressionante média de uma taça levantada a cada 31 partidas pelo Galo.

Réver está em sua segunda passagem pelo Atlético. A primeira durou de 2010 a 2014, com cinco conquistas. Já na segunda, iniciada em 2019, foram outras cinco conquistas. Ao todo, o zagueiro soma 312 jogos com a camisa preta e branca.

O defensor é um símbolo da era mais vitoriosa da história do clube. Capitão na conquista da Copa Libertadores da América, em 2013, Réver foi um dos pilares da mudança de patamar do Galo, contribuindo com excelentes atuações e muitos gols - ao todo, são 30 pelo clube mineiro.

O ótimo nível da primeira passagem pelo Atlético, inclusive, fez com que o 'Capitão América' conquistasse vaga na Seleção Brasileira. Entre os anos de 2011 e 2013, o zagueiro conquistou dois Superclássicos das Américas e uma Copa das Confederações com a Amarelinha.
Com o Alvinegro, já são quatro Campeonatos Mineiros, duas Copas do Brasil, um Campeonato Brasileiro, uma Supercopa do Brasil, uma Copa Libertadores da América e uma Recopa Sul-Americana.
Entre os títulos possíveis de se conquistar por uma equipe brasileira, Réver só não ganhou o Mundial de Clubes pelo Atlético. Em 2013, o zagueiro teve a oportunidade de disputar o principal torneio de times do mundo, mas viu o desejo ser frustrado na semifinal diante do Raja Casablanca, de Marrocos.
Com contrato até o fim de 2022, Réver alimenta o sonho de voltar a jogar o Mundial de Clubes. No último dia 14 de fevereiro, ele almejou o título com o Galo e projetou uma possível conquista da Libertadores como facilitador de uma renovação de vínculo.

"Realmente, é um título muito importante. Tive a felicidade de poder disputar e acabamos ficando no meio do caminho. Sem sombra de dúvidas, se vier a acontecer - e vamos trabalhar para isso -, a gente vai tentar, se for da vontade da diretoria. Da minha parte, gostaria e muito de poder participar. Mas isso não depende só do Réver. Quem sabe, lá na frente, com o título, a gente possa colocar uma certa pressão", projetou.

Super Esportes

 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.