AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Nova regra da Fifa 'obriga' Atlético a mudar planos para elenco; entenda



O Atlético tem contrato com pelo menos 19 jogadores profissionais que estão emprestados a outras equipes. Esse tipo de planejamento de elenco, entretanto, pode estar com os dias contados por conta de uma nova regra da Fifa.

A entidade que rege o futebol mundial decidiu que os clubes poderão emprestar ou contratar por empréstimo no máximo seis atletas. O objetivo é evitar que agremiações com maior poder financeiro acumulem jogadores mesmo sem terem planos de utilizá-los.

A regra entra em vigor paulatinamente. A partir de julho deste ano, cada clube só poderá emprestar ou pegar emprestado até oito atletas. Em julho de 2023, o número cai para sete. Em julho de 2024, seis.

Os empréstimos deverão ter duração mínima de seis meses e máxima de um ano, um clube que contratou um atleta por empréstimo não pode reemprestá-lo a outra equipe e cada time pode ter até três jogadores emprestados por um mesmo clube.

Inicialmente, as regras valem apenas para o mercado internacional. As federações nacionais têm até três anos para implementarem as regras.

Outro ponto que alivia a situação alvinegra é que há exceções importantes. Jogadores com até 21 anos e atletas formados na base estão isentos das limitações. O objetivo da Fifa é evitar clubes comprem para emprestar.

No caso do Atlético, por exemplo, são oito jogadores contratados e, posteriormente, emprestados: o lateral-direito Mailton (emprestado ao Metalist), o lateral-esquerdo Lucas Hernández (Sport), os volantes Ramón Martínez (Libertad), Alan Franco (Charlotte FC), Gustavo Blanco (Londrina) e Zé Welison (ainda sem empréstimo oficializado), além dos meias Nathan (Fluminense) e Hyoran (Red Bull Bragantino).

Desses, Lucas Hernández e Gustavo Blanco têm contrato só até o fim de 2022. Os demais jogadores emprestados são formados na base.


Super Esportes


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.