AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Queiroga afirma que recebeu 'com tranquilidade' convocação do Senado



O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse a jornalistas que recebeu a convocação ao Senado Federal sem maiores preocupações. 

“Recebi [a convocação] com tranquilidade. Já fui ao Congresso várias vezes e será uma oportunidade de mostrar o que temos feito”, enfatizou nesta segunda-feira (7).

Mais cedo, a Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal aprovou a convocação do ministro para explicar os motivos que levaram a pasta a publicar nota técnica colocando em dúvida a eficácia da vacinação contra a Covid-19.

Indo além, a nota técnica aponta o remédio hidroxicloroquina como eficaz contra o coronavírus, na contramão do que já comprovaram estudos e comunidade científica.

A mesma comissão aprovou convite ao presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres, para falar sobre os ataques e ameaças que ele e sua equipe recebem pela defesa da vacinação contra a Covid-19. O requerimento aprovado pelo colegiado é de autoria do líder da oposição, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Campanha de vacinação infantil 

Ainda na conversa com os jornalistas, Queiroga reiterou que até o dia 15 de fevereiro (próxima terça-feira) serão distribuídas doses suficientes de vacina pediátrica para imunizar contra o coronavírus todas as crianças de 5 a 11 anos.

“Estamos trabalhando forte para antecipar as dose infantis para que os pais também exerçam o direito de vacinar seus filhos. Até o dia 15 de fevereiro, nós já distribuiremos doses para vacinar todas as crianças de 5 a 11 anos", prometeu o ministro.

"Vamos continuar trabalhando para apoiar os estados e para que as consequências dessa terceira onda sejam menores possíveis para nossa sociedade”, acrescentou.


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.