AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Varginha: PF investiga esquema de lavagem de dinheiro em títulos de capitalização em MG





Para combater a lavagem de dinheiro na venda de títulos de capitalização, na modalidade popular, em diversas cidades mineiras, a Polícia Federal (PF) em Varginha deu início, nesta terça-feira (22), à operação Veneralia. O grupo que controlava o esquema de comércio de títulos tinha bases em três cidades de Minas Gerais e em outros estados brasileiros.

A PF estima que os criminosos tenham lavado mais de R$ 12 milhões, entre 2011 e 2016.

Foram cumpridas 27 ordens judiciais, todas expedidas pela 11ª Vara Federal de Belo Horizonte. Nove são medidas cautelares judiciais específicas e 18 são mandados de busca e apreensão destinados a Belo Horizonte (2) e Varginha (1), em Minas, além de Porto Alegre/RS (2), Chapecó/SC (1), Blumenau/SC (1), São Paulo/SP (1), Cajamar/SP (2), Tanabi/SP (1), Presidente Prudente/SP (1), Matão/SP (1), Caruaru/PE (3), Garanhuns/PE (1) e Cachoeirinha/PE (1).

Entenda

As investigações têm como alvos empresários e ganhadores de prêmios de títulos de capitalização de 2015 e 2016, alguns deles da ordem de R$ 300 mil. Os policiais descobriram na análise três modos de lavar o dinheiro:

  1. por meio de valores obtidos com a venda das cartelas, omitindo qual a quantidade realmente comercializada;
  2. em possível fraude no sorteio das cartelas numeradas;
  3. por possível desvio do dinheiro que deveria, por lei, ser destinado a entidade beneficente ou de utilidade pública. 

Os investigados responderão por crimes de lavagem de bens e valores, associação criminosa, estelionato, falsidade ideológica e uso de documento falso; cujas penas, somadas, podem chegar a 22 anos de prisão.

Nome da operação

O nome Veneralia faz alusão ao festival dedicado à deusa Vênus, no 1º de abril de cada ano. Ou, no calendário gregoriano, o Dia da Mentira. A ligação com as investigações é a fraude nos sorteios dos títulos de capitalização. 


Fotos: PF




 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.