AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

América: Aloísio adota nome chinês e revela conversa decisiva com Patric

foto: América/Twitter


O evento de apresentação do atacante Aloísio, nesta quinta-feira, ocorreu em uma churrascaria de BH, a Boi Vindo Steak House, em alusão ao apelido que o jogador ganhou no futebol brasileiro: Boi Bandido. Em bem-humorada coletiva com os jornalistas, o experiente atleta disse que adotou o nome de Luo Guofu desde que obteve naturalidade chinesa, em 2019, e que decidiu mantê-lo na volta ao Brasil. 

"Eu me naturalizei em 2019, meu nome brasileiro já não é muito bonito, mas na época meu time na China me pediu para escolher um nome e eu gostei, porque Luo Guofu significa algo que enriquece o país, alguém que batalha pelo país", explicou o atacante, que foi apresentado com as iniciais Luo GF na camisa do Coelho, exibida pelo presidente do clube, Alencar da Silveira Júnior. 

Aloísio, de 33 anos, revelou que teve ofertas de outros clubes brasileiros, mas que optou pelo América por ter recebido boas indicações do lateral-direito Patric, parceiro de longa data no futebol. "Estava na China há oito anos, mas sempre acompanhei jogos aqui no Brasil. O América estava naquela batida de crescer, disputar títulos, crescer como estrutura. Isso foi determinante, liguei para o Patric também, ele me disse que as pessoas aqui são muito acolhedoras", destacou. 

"O América tem um projeto muito bonito, quero fazer parte disso e deixar o meu nome na história, ser campeão. O Patric jogou comigo, moramos juntos na concentração do Grêmio. Ele me disse que era para vir e que eu seria muito feliz, que trabalharia com pessoas humildes e que o América é um clube sério. Tive outras propostas do Brasil, mas o que todos aqui no clube me passaram foi essencial", comentou. 

Aloísio, de 33 anos, disse que não joga desde fevereiro, quando atuou em uma partida da Seleção Chinesa, durante 45min. Ele ressaltou que já começou o trabalho no CT Lanna Drummond, para recuperar o condicionamento, e espera se readaptar rapidamente ao futebol brasileiro. "Peço um pouco de paciência, venho trabalhando e me cuidando para vestir a camisa do América o mais rápido possível. Quero dar alegria a todos aqui, estar com meus companheiros o mais rápido possível", frisou. 


Super Esportes


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.