AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Criminosos atacam batalhão da PM e fazem reféns no Paraná



Mais de 30 criminosos fortemente armados tentaram assaltar uma empresa de transporte de valores, em Guarapuava, na região central do Paraná, durante a noite de domingo (17) e madrugada desta segunda-feira (18), segundo a Polícia Militar (PM). Dois policiais militares e um morador ficaram feridos.

De acordo com relato de testemunhas, os assaltantes fizeram moradores reféns e fecharam os acessos da cidade. Além disso, pelo menos sete veículos blindados foram usados na ação, segundo a polícia.

Testemunhas disseram ainda que os criminosos colocaram fogo em dois veículos em frente ao batalhão da Polícia Militar para dificultar a ação dos agentes de segurança.

Ainda conforme a PM, os policiais feridos foram os cabos José Douglas Bonato e Ricieri Chagas.

A polícia informou que Bonato teve fratura na perna, foi operado e não corre risco de morrer. Já o cabo Ricieri foi internado e intubado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e apresenta quadro estável.

Empresa de transporte de valores foi alvo de ataque de assaltantes, em Guarapuava — Foto: Eduardo Andrade/RPCEmpresa de transporte de valores foi alvo de ataque de assaltantes, em Guarapuava.

Guarapuava fica a 256 quilômetros de Curitiba. A cidade tem aproximadamente 183 mil habitantes, de acordo com estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Houve confronto armado e pelo menos dois policiais foram baleados, de acordo com a PM.

Durante a madrugada, a prefeitura chegou a afirmar que pelo menos três moradores tinham se ferido na ação. Apesar disso, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) confirmou que atendeu somente um civil, que levou um tiro no braço.

O Exército foi acionado para reforçar a segurança. Enquanto isso, moradores ouviram diversos disparos.

Por volta das 5h45, a Polícia Militar informou que os criminosos conseguiram fugir rumo ao interior do estado. Momentos depois, a polícia afirmou que os moradores poderiam sair de casa.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) afirmou que os acessos via BR-277 estão liberados.

Veículo foi incendiado em frente à unidade da PM, em Guarapuava — Foto: Eduardo Andrade/RPCVeículo foi incendiado em frente à unidade da PM, em Guarapuava.

 

Pós-ataque

A PM informou que montou um cerco na zona rural para localizar os assaltantes, onde houve confronto armado.

A polícia disse que alvejou cinco dos sete veículos blindados usados pelos criminosos. Fuzis e munição foram apreendidos. Ninguém foi preso.

A Polícia Federal (PF) foi chamada e está na empresa onde houve o ataque. Janelas da transportadora de valores foram destruídas.

Há explosivos na região e o local foi isolado. O Esquadrão Antibombas de Curitiba foi acionado.

Até a publicação desta reportagem, a polícia não havia informado se os criminosos fugiram com dinheiro.

O Ministério da Justiça anunciou que está enviando reforços da PF e PRF para o Paraná.

 

Moradores aterrorizados

A população de Guarapuava foi orientada pelas autoridades de segurança e pelas rádios locais a permanecerem em casa.

O jovem aprendiz Nathan Santos, de 16 anos, saía do Shopping Cidade dos Lagos com um grupo de amigos no momento dos ataques.

"Só lembro de estar no meio da rua e escutamos um estouro muito alto", diz. "Saímos correndo. Uma senhora nos ofereceu abrigo e começaram os tiroteios...Muito barulho de bala, pessoas gritando no meio da rua. Estavam dando tiros nos postes de luz para ficar escuro."

Caminhão incendiado durante ataque de assaltantes na cidade — Foto: Eduardo Andrade/RPCCaminhão incendiado durante ataque de assaltantes na cidade.

 

Repercussão nas redes

Guarapuava esteve entre os assuntos mais comentados do Twitter durante a madrugada de segunda-feira (18). Alarmados, moradores do município compartilharam vídeos com barulhos de disparos e compararam os ataques ao mega-assalto a banco em Criciúma, que ocorreu em novembro de 2020.

A atriz Larissa Manoela, que é natural de Guarapuava, prestou sua solidariedade em seu perfil.

Fonte: G1

 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.