AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Digitalização nas engenharias é foco de pesquisa

  


A metodologia BIM é a principal tendência de transformação digital do setor da construção civil em todo o mundo. Do inglês Building Information Model, pode-se traduzir a sigla para modelagem da informação da construção. O BIM permite planejar, modelar e executar de forma mais assertiva em formato 3D. No Brasil, entrou em vigor no ano passado, o decreto do Governo Federal que determina o uso do BIM para execução direta ou indireta de obras e serviços de engenharia, realizados pelos órgãos e pelas entidades da administração pública federal. Com essa iniciativa, há uma expectativa que 50% do PIB da construção civil utilize a metodologia até 2024.

Para entender melhor o uso dessa e de outras plataformas digitais pelos profissionais brasileiros, o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), os Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia (Crea) e a Caixa de assistência dos profissionais do Crea (Mútua), em parceria com o BIM Fórum Brasil lançaram, na última quarta-feira, 06/04, uma pesquisa nacional sobre digitalização nas engenharias no âmbito da indústria da construção. A iniciativa conta também com o patrocínio da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). O objetivo é elaborar um diagnóstico sobre o momento atual do setor para a promoção de políticas públicas mais adequadas voltadas para essa cadeia produtiva.

Essa é a primeira vez que uma pesquisa desse porte é realizada nacionalmente. A coleta será executada de maneira simultânea nos 27 estados da Federação, entre os dias 06 e 20 de abril de 2022, a partir de cada Crea, e será voltada a profissionais das engenharias do setor da construção civil, seja atuando de forma autônoma, em empresas ou funcionários públicos de áreas de gestão de projetos.  O estudo, com previsão de ser finalizado no fim de maio, fornecerá dados sobre os desafios que os profissionais enfrentam nessa jornada de transformação que permitam melhorar a oferta de soluções, difusão de conhecimento e capacitação.

Segundo o assessor da presidência do Confea, engenheiro civil José Maria de Paula Soares, a expectativa é atingir o maior número de profissionais selecionados. “Esperamos que eles participem ativamente dessa pesquisa afim de se obter um diagnóstico real da digitalização no ambiente de trabalho e de negócio dos nossos profissionais e, assim, estabelecer políticas públicas mais assertivas para utilização dessas tecnologias na engenharia nacional”, afirma. Para o diretor Técnico e de Fiscalização do Crea-MG, engenheiro civil Eduardo Ribeiro, a pesquisa é fundamental para estimular o desenvolvimento de novas habilidades, além de repensar os processos de trabalho. “O uso do BIM está crescendo em todo o mundo e a pesquisa vai nos ajudar a conhecer melhor as demandas dos profissionais brasileiros e da indústria da construção. A partir daí, queremos fomentar ações em favor da digitalização das engenharias”, pontua.


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.