AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

América e Atlético se enfrentam por objetivos distintos na Libertadores

Vagner Mancini e Turco Mohamed: duelo fora das quatro linhas no clássico


É noite de mais um clássico histórico entre América e Atlético pela Copa Libertadores. A partir das 21h30, no Independência, os rivais se enfrentam com objetivos distintos no Grupo D da competição continental. O Coelho ainda busca a primeira vitória para seguir sonhando com a classificação. O Galo tenta voltar a vencer após dois empates para assumir a liderança da chave e encaminhar a vaga na próxima fase. 

O América somou apenas um ponto nos primeiros três jogos do grupo. O empate foi justamente contra o Atlético, no Mineirão. Nos dois jogos no Independência, duas derrotas: 2 a 0 para o Independiente del Valle, do Equador, e 3 a 2 para o Tolima, da Colômbia. A situação do Coelho está complicada. 

Mesmo se vencer o clássico desta terça, o América seguirá fora da zona de classificação, com um ponto a menos que Del Valle e Atlético. Desta forma, o Coelho precisará vencer pelo menos um jogo fora de casa para tentar chegar às oitavas de final. 

O Atlético, por outro lado, chega ao clássico com dois empates consecutivos na Copa Libertadores. O Galo está com cinco pontos e pode assumir a liderança caso vença o América - o Del Valle precisaria, no máximo, empatar com o Tolima. 

Um triunfo nesta noite deixará o Galo bem perto da classificação. Depois do clássico, o Atlético jogará duas vezes em casa para concluir a fase de grupos. 

O jogo entre América e Atlético terá um componente especial. O Coelho não vence o rival desde 1° de maio de 2016, primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro daquele ano (triunfo por 2 a 1). De lá para cá, são 20 jogos, com 14 vitórias do Galo e seis empates. 


Fase recente


O América cresceu de produção desde a chegada de Vagner Mancini. São três vitórias, um empate e duas derrotas - uma delas para o Tolima, com o gol da virada sofrido no último lance. O time melhorou o desempenho e chega ao clássico confiante após triunfo sobre o Athletico-PR, pelo Campeonato Brasileiro.

O Atlético, por outro lado, vive momento instável na temporada. Nos últimos cinco jogos, foram quatro empates e uma vitória (contra o Brasiliense, da Série D). Os torcedores passaram a cobrar o técnico Turco Mohamed, especialmente pelos últimos resultados, onde o time saiu na frente (contra Coritiba, Del Valle e Goiás), mas acabou cedendo a igualdade aos adversários.

América 


As baixas mais recentes no América são o meio-campista Alê e o atacante Everaldo, que sofreram lesões musculares e foram entregues ao departamento médico do clube.

Outros desfalques são o lateral-esquerdo Marlon e o volante Lucas Kal. O primeiro segue em tratamento de um estiramento no ligamento colateral medial do joelho direito, enquanto o segundo está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. 

O único desfalque é o lateral-esquerdo Dodô, em recuperação de grave lesão no joelho. O atacante Keno, que vem treinando com um óculos especial, pode ser novidade no banco de reservas.

AMÉRICA X ATLÉTICO


América

Jailson; Patric, Conti, Éder e João Paulo; Zé Ricardo, Juninho e Matheusinho (Ramírez); Pedrinho, Felipe Azevedo e Paulinho Boia
Técnico: Vagner Mancini

Atlético

Everson; Mariano, Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Jair (Vargas), Zaracho e Nacho; Ademir e Hulk
Técnico: Turco Mohamed

Motivo: 4ª rodada do Grupo D da Copa Libertadores
Estádio: Independência
Data e horário: terça-feira, 3 de maio, às 21h30

Árbitro: Darío Herrera (ARG)
Assistentes: Cristián Navarro (ARG) e Pablo González (ARG)

Super Esportes

 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.