AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Comerciante de 39 anos morre após ser baleado dentro de bar em São Gonçalo do Sapucaí



Um comerciante de 39 anos morreu após ser baleado dentro de um bar no fim da tarde desde domingo (8) em São Gonçalo do Sapucaí (MG). Segundo a Polícia Militar, o suspeito foi identificado, mas fugiu e até o momento não foi localizado. 

A Polícia Militar informou que fazia patrulhamento no bairro São José quando foi acionada para atender uma ocorrência em um bar. Quando chegaram ao local, os policiais encontraram Jackson Alberto Gouvêa Silveira ferido com marcas de tiros. Ele foi socorrido pelos policiais até o hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos. 

Ainda de acordo com a PM, testemunhas que estavam no bar e presenciaram o momento dos disparos contaram que a vítima teria ido ao banheiro e quando retornou foi surpreendida pelo suspeito. O homem teria chegado ao local de carro, acertado três tiros na vítima e fugido em seguida. 

O irmão da vítima disse aos militares que Jackson era muito querido na cidade e não tinha inimigos. Segundo os policiais, a motivação do crime seria ciúmes. O suspeito acreditava que o comerciante estaria em um relacionamento com a ex-companheira dele, que negou o suposto envolvimento amoroso entre eles. 

Segundo a PM, a mulher disse que estava no bar com familiares e que saiu do local cerca de 20 minutos antes do crime. Ela contou aos militares que cumprimentou a vítima de longe e que, quando chegou na casa dela, foi comunicada pelo pai sobre o ocorrido. 

A polícia informou que o suspeito foi identificado como um morador de Pouso Alegre (MG). Até o momento, ele não foi localizado. Ainda de acordo com a PM, na casa do suspeito foram localizados cerca de 66 papelotes de cocaína. 

A perícia foi acionada, mas não compareceu porque o local do crime não estava preservado. No bar há câmeras que possivelmente filmaram a entrada e a saída do suspeito. 


Ciúmes 

Segundo a Polícia Militar, a ex-namorada do suspeito disse que no natal de 2020 surgiram rumores na cidade sobre um possível relacionamento amoroso entre ela e a vítima. 

Ainda de acordo com a PM, ela contou que, na época, o ex-companheiro teria dito que mataria os dois caso os rumores fossem verdadeiros. 

A mulher negou o envolvimento amoroso com a vítima e disse aos policiais que eles eram apenas amigos.


G1

Foto: Reprodução/EPTV


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.