AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Distante 150 km, Rio São Francisco vai 'desaguar' em Montes Claros. Entenda

(foto: Geraldo Humberto/divulgação )


Aproximadamente 150 quilômetros separam Montes Claros do leito do Rio São Francisco, mas são as águas do sofrido e maltratado Velho Chico que se tornam promessa encerrar vários anos de problemas com o abastecimento de água e racionamento encarados pela população da cidade polo de 414,3 mil habitantes, no Norte de Minas, a quinta mais populosa do estado. Já no atual período de seca, os moradores do município poderão receber água do manancial, o que representa um marco histórico para a cidade e a expectativa de afastar a escassez pelas próximas décadas.

Mas isso só ocorrerá graças à construção da maior adutora da Região Sudeste, cujas obras foram concluídas pela Copasa. Os 150 quilômetros de tubulação tornam o empreendimento também um dos mais extensos do tipo no país, o que consumiu um investimento de R$ 257,3 milhões, recursos da companhia de saneamento e do governo do estado.

A chegada da água do Velho Chico é comemorada pelo prefeito de Montes Claros, Humberto Souto (Cidadania), como um fatos mais importantes da história da cidade, por garantir a segurança hídrica, progresso e bem-estar à população. “A água no Rio São Francisco vai proporcionar o desenvolvimento da cidade, abrindo novas oportunidades para todos, e o mais importante: vai garantir melhor qualidade de vida”, afirma o prefeito.

Ele lembra que a captação no São Francisco para abastecer a cidade foi uma das condicionantes feitas pela prefeitura junto à Copasa para assinar contrato de exploração do sistema de água e esgoto do município por mais 30 anos. A renovação ocorreu em março de 2018, após longa negociação entre o Executivo municipal e a companhia de saneamento.

As obras do chamado “Sistema Rio São Francisco” foram iniciadas em janeiro de 2021. O ponto de captação fica no município de Ibiaí, 50 quilômetros abaixo do local onde deságua o Rio das Velhas, em Barra do Guaicuí, no município de Várzea da Palma. O Velhas é o mesmo manancial que recebe grande parte do esgoto da Região Metropolitana de Belo Horizonte, depois de passar por tratamento.

Desde a captação até a Estação de Tratamento de Água do Rio Pacuí, no município de Coração de Jesus, foram ligados 96 quilômetros de tubulação. No Pacuí, a nova adutora se une à tubulação do Sistema Pacuí, que já leva água até Montes Claros, com uma extensão de mais 54 quilômetros, o que totaliza os 150 quilômetros de adutora entre a retirada e o abastecimento da cidade polo do Norte de Minas.

O Sistema Pacuí, implantado pela Copasa em 2018, já tinha como objetivo melhorar o abastecimento de Montes Claros, onde a população enfrentava o racionamento de água, com o agravante de sucessivas estiagens prolongadas no Norte de Minas.

Na mesma ocasião, a crise hídrica foi enfrentada em outras regiões de Minas e do país, com redução do nível dos reservatórios que atendem às comunidades urbanas.

A Copasa confirmou que os testes da adutora do Sistema Rio São Francisco, iniciados em 26 de março, foram concluídos no fim de abril, quando a água captada no Velho Chico chegou aos reservatórios do Sistema Pacuí.

Embora oficialmente a companhia informe que, “atualmente, o sistema São Francisco encontra-se em fase de ajustes operacionais, com prazo de conclusão no fim de junho”, fonte ligada à concessionária revelou ao Estado de Minas que, na prática, a água do Velho Chico já pode ser bombeada para ser consumida pelos moradores de Montes Claros.

Isso só não acontece ainda porque os outros sistemas de abastecimento existentes estão sendo suficientes para atender à atual demanda do município.

O maior deles é a barragem do Rio Juramento, que, atualmente, está com 76,8% da capacidade e responde por 48,9% da água distribuída no município. O abastecimento da quinta cidade mais populosa do estado é garantido ainda pelos sistemas Pacuí (30,9%) e Morrinhos (Porcos/Lapa Grande/poços tubulares), responsável por 20,2% da água que chega às torneiras.



EM



 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.