AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Maioria não presenteará no Dia das Mães, com aperto da inflação



A inflação acumulada de 12,03% nos últimos 12 meses ficará no caminho dos presentes no Dia das Mães deste ano, celebrado no próximo domingo (8). A maioria dos entrevistados por uma pesquisa do site Reclame Aqui, 75,1% dos usuários, afirmaram que não comprarão presentes devido ao aumento dos preços.

Entre a minoria que presenteará, o valor do presente não deve passar de R$ 100 para 32,6%, mas um pouco mais, 37,8%, pretendem gastar até R$ 300. Pouco mais da metade dos consumidores comprarão itens só para a própria mãe, mas 16,8% também presentearão a esposa.

Como é tradicional, a maior parte de quem presenteará investirá em produtos de perfumaria, roupas e calçados. As lojas online são as favoritas para os consumidores, e quase 48% escolherão esse modelo de compra. Mas o comércio presencial de bairro também será protagonista, concentrando 33,8% da intenção de compras.

A fama de que o brasileiro deixa as compras para a última hora também se justifica e praticamente 81% de quem respondeu que comprará presentes ainda não fecharam negócio. A pesquisa do Reclame Aqui foi realizada com 5.581 visitantes do site, entre os dias 25 e 27 de abril.

Em Belo Horizonte, a situação é diferente, segundo levantamento da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL/BH), segundo a qual a maioria dos belo-horizontinos presentearão as mães e devem, inclusive, aumentar o preço médio do presentes, em relação a 2021, gastando, em média, R$ 126,61.

 

Fonte:  O Tempo



 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.