AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Minas atrai investimento de R$588 milhões da Aperam South America

Foto: Marco Evangelista / Imprensa MG
 
Empresa modernizará unidade fabril em Timóteo, no Vale do Aço, e
 investirá nas operações da Aperam BioEnergia, no Vale do Jequitinhonha


O governador Romeu Zema participou, na última terça-feira (24/5), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, do anúncio do investimento de R$ 588 milhões que a Aperam South America, maior produtora de aço inox da América Latina, fará na modernização da unidade fabril em Timóteo, no Vale do Aço mineiro, e nas operações da Aperam BioEnergia, no Vale do Jequitinhonha.

A maior parte do aporte será destinada à atualização de todo o processo de Laminação de Tiras a Quente (LTQ), da usina em Timóteo, com a aquisição de uma nova caldeira e modernização de toda a parte elétrica e de automação envolvida no processo.

Já os investimentos nas atividades da Aperam BioEnergia serão voltados para manter a produção sustentável de carvão vegetal, mudas e sementes desenvolvidas com avançada tecnologia de melhoramento genético florestal.


Dever de casa

Em pronunciamento, Zema destacou a identidade que a empresa tem com Minas Gerais pelas décadas de operação produzindo um dos materiais mais versáteis no mundo e que agrega valor.

“É uma satisfação maior ainda participar deste anúncio porque a Aperam é uma empresa que fez o dever de casa. Assinamos o Race to Zero e estivemos na Cop 26 firmando um compromisso na redução de emissão de gás carbônico. O que a Aperam já fez é o que todas as empresas de Minas terão que fazer nas próximas décadas: zerar a sua emissão de carbono”, explicou.

De acordo com o governador, o país que quiser ter algum lugar no mundo no futuro terá que provar que sua produção é verde. “Não só a sua produção de aço, como sua produção de café, e outros produtos. Esse cuidado será cada vez maior de agora em diante. Estamos aqui, em Minas, fazendo tudo o que é possível para que o ambiente de negócios seja o melhor possível”, disse.

Zema reiterou, também, que o Governo de Minas, após atrair R$ 226 bilhões em investimentos privados, necessitará de mão de obra capacitada. “É por isso que lançamos o Trilhas de Futuro, programa com 115 mil vagas de cursos profissionalizantes gratuitos para os jovens. Isso vai fazer com que tenhamos aqui mão de obra pronta para quem está investindo”, afirmou.


Transformação

De acordo com o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, Minas Gerais foi o primeiro Estado na América do Sul a se comprometer com a campanha global do Race to Zero, com o objetivo de alcançar emissões líquidas zero de gases de efeito estufa até 2050, e agora reitera essa missão, atraindo a única empresa do mundo no segmento de aços planos especiais a utilizar apenas carvão vegetal como combustível (aço verde).

“A vinda de novos negócios e a expansão de empresas já instaladas no estado são a prova que os esforços do Governo de Minas para desburocratizar e facilitar a vida dos empreendedores estão dando resultados na prática. A consequência dessas iniciativas é a transformação de Minas Gerais em um melhor lugar para se investir no pais, impulsionando o crescimento econômico regional e contribuindo para a geração de mais emprego e renda para os mineiros”, destacou o secretário.


Novo ciclo

O presidente da Aperam South America, Frederico Ayres Lima explicou que, no ano passado, foi iniciado um ciclo de investimentos de R$ 243 milhões, em Minas, na modernização da planta e em sustentabilidade na produção do aço verde. “Este ano, faremos inversões da ordem de R$ 588 milhões que serão investidos nos próximos três anos “, afirmou.   Frederico Ayres Lima também falou sobre a inserção do produto no cotidiano da população. “Somos uma produtora com capacidade de 900 mil toneladas de aço líquido, desse a maior parte de aço inoxidável, que é o nosso carro-chefe. É um produto que não está no dia a dia diretamente, mas que usamos sem perceber, no elevador, no veículo para ir ao trabalho, um produto do qual temos o orgulho de sermos o único produtor da América Latina”, descreveu. De acordo com o executivo, o Brasil é o nono produtor de aço do mundo, líder disparado em produção de aço por carvão vegetal, capitaneado fortemente por minas Gerais, com 2,3 milhões de hectares de florestas plantadas, que geram emprego, geram riqueza e tiram muito gás carbônico da atmosfera.

Fonte: Agência Minas


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.