AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Passos aumenta valor de plantões para driblar a falta de médicos na UPA

 


A Prefeitura de Passos, no Sul de Minas, aumentou o valor pago pelos plantões profissionais como forma de tentar garantir as escalas de plantões médicos completas e diminuir o tempo de espera dos pacientes nas longas filas que se formam na UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

Com o reajuste, o plantão de 12 horas passou de R$ 1.261,95 para R$ 1.480,93 de segunda a sexta, acrescido de R$ 439,07 de gratificação, totalizando R$ 1.920.

Nos fins de semana e feriados nacionais e municipais, o pagamento aos médicos plantonistas vai de R$ 1.377,09 para R$ 1.629,20 por plantão de 12 horas, com gratificação de R$ 570,80. O valor subirá, portanto, para R$ 2.200 por plantões de 12 horas realizados aos sábados, domingos e feriados.

Os valores serão revistos anualmente, aplicando-se os mesmos índices e na mesma data-base da Revisão Geral Anual concedida aos servidores públicos de Passos, segundo a prefeitura.


Regime de urgência

Na segunda-feira (09/05), a Câmara Municipal aprovou o reajuste em regime de urgência, em primeiro turno na sessão ordinária e em segundo turno em sessão extraordinária.

A lei autoriza a utilização do Sistema de Credenciamento de médicos plantonistas, para fins de prestadores de serviço de saúde, e fixa novo valor do plantão dos médicos efetivos e temporários que atuam na UPA.

A lei foi assinada nesta quarta-feira (11/5) pelo prefeito Diego Oliveira (PSL). Para a secretária de saúde, Vanessa Freire, a decisão é acertada. “Essa é uma decisão do prefeito, um passo inicial por reconhecer a importância do profissional de saúde e dentro das possibilidades legais. Mais do que nunca, precisamos da força, competência e apoio desses profissionais”, declarou Vanessa.


Perda de médicos

“Estávamos perdendo médicos, pois a média regional por um plantão de 12h é R$ 2 mil. Passos pagava bem menos. Agora, promovemos um expressivo aumento, um estímulo a mais para os médicos da rede e de extrema importância para ajudar a reforçar o atendimento à população usuária da UPA”, disse o chefe do Executivo passense.

De acordo com o diretor-administrativo da UPA, Lucas Carvalho, por dia passam pela unidade de saúde de 400 a 500 pessoas. “Com os casos de dengue, doenças respiratórias em crianças e alguns casos de COVID-19 dando positivo, a tendência é crescer a demanda. Outra vantagem da melhoria da remuneração dos plantões é a consequente melhora da qualidade no atendimento”, destacou Carvalho.

Fonte: Tv Minas.com


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.