AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Servidora acusada de desviar R$ 800 mil do DMAE é demitida por justa causa em Poços de Caldas



A servidora acusada de desviar pelo menos R$ 800 mil do Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE), de Poços de Caldas (MG), foi demitida por justa causa. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Município desta segunda-feira (30) através da Portaria 054/2021. 

Na portaria, o diretor-presidente do DMAE, Paulo César Silva, decidiu acatar parcialmente o parecer da comissão processante instaurada para investigar o caso, determinando a aplicação da pena de demissão por justa causa.

O caso veio à tona em outubro do ano passado, quando a administração identificou o rombo no caixa do DMAE. A investigação apura que a servidora estaria desviando dinheiro desde 2016. Conforme o boletim de ocorrência feito na época pela Polícia Militar, a mulher alegou que fez os desvios pois estava passando por problemas financeiros por ter que cuidar de uma tia que sofre de Alzheimer.

Por determinação judicial, a servidora foi afastada do cargo. O processo de investigação buscava detalhes para saber se a funcionária agiu sozinha ou se tinha mais pessoas envolvidas.

A Polícia Civil informou no mês passado que ainda não havia uma data definida para a conclusão do inquérito. A polícia afirmou, no entanto, que as investigações já estavam avançadas. O processo é mantido em sigilo por estar em fase de investigação. Os trabalhos de apuração estão sendo acompanhados pela Câmara Municipal. Afastada judicialmente, a funcionária também teve os bens bloqueados.


G1




 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.