AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Diante da recusa do Comando da PM, Polícia Federal intima envolvidos na operação com 26 mortes em Varginha de novo

 

Foto: Divulgação/Polícia Militar

Nenhum dos 22 policiais militares intimados pela Polícia Federal (PF) compareceu para prestar depoimentos na investigação sobre a morte de 26 suspeitos de envolvimento em roubo a bancos, em Varginha.

Diante da negativa do Comando-Geral da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) de liberar esses militares para deporem, a PF vai intimar novamente todos eles.

Segundo informações obtidas junto à PF, os militares, na condição de investigados, têm direito a comparecer ou não, e mesmo de permanecer em silêncio perante os investigadores. Mas o Comando-Geral não pode impedi-los de comparecer, caso queiram.

Hoje, sexta-feira (24) são esperados os depoimentos de policiais rodoviários federais envolvidos na operação. Ao todo, 28 foram intimados.

O governador Romeu Zema (Novo) não se pronunciou sobre o caso. Ele participou de dois eventos na última  quarta-feira (22), com previsão de coletiva de imprensa, mas preferiu não falar.


Investigações

Ao todo, 22 policiais militares foram intimados para prestar depoimentos, dentre eles o Comandante do Bope à época dos fatos. A oitivas começariam na última segunda-feira (20), na Superintendência da PF, em Belo Horizonte.

O inquérito tramita na Justiça Federal de Varginha e apura se houve excesso na atuação de todos os policiais envolvidos. Eles seriam inquiridos na condição de investigados.

Procurada para se posicionar, a Polícia Militar disse, na última segunda-feira (22), que, "conforme previsto no artigo 144, paragrafo 4º da Constituição Federal de 1.988, combinado com os artigos 7º,h e 9º do decreto Lei 1.002, de 1969 (Código de Processo Penal Militar Estadual) a apuração da conduta dos militares é de competência da Policia Judiciária Militar e não da Polícia Federal".

A PM não se posicionou de novo desde então.

Fonte: G1




 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.