AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Ídolo do Cruzeiro, Fábio tenta 1ª vitória contra o clube; relembre jogos

foto: Mailson Santana/Fluminense


Ídolo do Cruzeiro, o goleiro Fábio vai enfrentar a equipe que defendeu por 17 temporadas somente pela quinta vez ao longo dos 25 anos de carreira. Agora pelo Fluminense, o jogador deve ser titular na quinta-feira, às 19h, no Maracanã, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O camisa 12 tricolor nunca teve uma vitória sobre a Raposa. 

A história de Fábio contra o Cruzeiro começa após a primeira passagem dele pelo clube celeste, entre 1999 e 2000, quando ainda era um jovem atleta. Os cinco duelos aconteceram quando o goleiro estava em ascensão no Vasco da Gama, com retrospecto negativo de quatro derrotas e um empate. 

A primeira vez de Fábio contra o Cruzeiro foi em 25 de setembro de 2002, pela 14ª rodada da fase de classificação da Série A do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, no Mineirão, o Vasco foi goleado por 4 a 0, com gols de Marcelo Ramos, Paulo Miranda, Fábio Júnior e Alessandro. 

Todos os outros duelos entre Fábio e Cruzeiro aconteceram em 2003, ano em que a Raposa conquistou Campeonato Mineiro, Copa do Brasil e Brasileirão. Em 7 de maio, pela ida das quartas de final da Copa do Brasil, no Mineirão, Victor Hugo Aristizábal e Alex garantiram o triunfo celeste por 2 a 1, novamente com Fábio sendo derrotado. 

Uma semana depois, pelo jogo de volta, o melhor resultado de Fábio contra o Cruzeiro: empate por 1 a 1 em São Januário, com gol cruzeirense de Alex. 

Em 16 de julho, agora pela 19ª rodada do Brasileirão, nova vitória celeste: 4 a 1 em casa diante do Vasco. Os gols do Cruzeiro foram marcados por Deivid, três vezes, e Edu Dracena. 

O último embate entre Fábio e o então futuro clube por 17 anos seguidos foi em 9 de novembro de 2003, pela 42ª rodada. Dessa vez, o carrasco do goleiro foi Márcio Nobre, que fez o gol solitário da vitória do Cruzeiro por 1 a 0. 

Depois desse período, Fábio ganhou destaque nacional como goleiro, chegou a ser convocado para a Seleção Brasileira, e se envolveu em um entrave judicial com o Vasco. Essa questão culminou no afastamento do jogador ao longo de 2004 e a futura saída, novamente para o Cruzeiro, em janeiro de 2005. 

Antes da primeira passagem pelo Cruzeiro, entre 1999 e 2000, Fábio atuou por União Bandeirante e Athletico Paranaense. Em nenhum dos clubes, ele entrou em campo contra a Raposa. No início de 2022, após desentendimento com a diretoria, ele deixou o clube e assinou com o Fluminense aos 41 anos de idade.


Fábio no Cruzeiro 

Fábio deixou o Cruzeiro antes do início da temporada com 976 partidas e 12 títulos. O goleiro é o jogador que mais vezes vestiu a camisa celeste nos 101 anos de história do clube. 

As conquistas de Fábio foram: dois Brasileiros (2013 e 2014), três Copas do Brasil (2000, 2017 e 2018) e sete Campeonatos Mineiros (2006, 2008, 2009, 2011, 2014, 2018 e 2019).  

Até o momento, Fábio defendeu as cores do Fluminense em 30 oportunidades. O goleiro ficou fora de apenas oito jogos - todos pelo Campeonato Carioca (seis na primeira fase e outros dois nas semifinais, contra o Botafogo).


Fonte: Super Esportes




 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.