AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Acusado de envolvimento na morte de mulher encontrada esquartejada no S/M é condenado a 33 anos de prisão

Foto: Reprodução/EPTV


 Marcelo Donizeti Alexandre, acusado de envolvimento na morte de uma mulher encontrada esquartejada em Ouro Fino (MG), foi condenado a 33 anos de prisão após júri popular realizado na última quarta-feira (20). O outro suspeito, Clebio Novaes Ribeiro, foi absolvido no julgamento. O crime aconteceu em 2019. O corpo de Verena Sebastiana Aruarte da Silva foi encontrado dentro de tambores em uma lagoa no bairro rural Córrego da Gralha.

O júri popular estava previsto para ter início às 8h, no Fórum de Ouro Fino, mas começou com cerca de 30 minutos de atraso. A sessão foi presidida pelo juiz Roberto Troster Rodrigues Alves. Sete pessoas foram sorteadas para compor o júri. O promotor responsável pelo caso é Luiz Augusto Belloti.

De acordo com a advogada de defesa, Andreza Cimmeme Rabelo de Melo, Marcelo foi condenado por todos os crimes que estavam na denúncia: homicídio qualificado, corrupção de menores, identidade falsa e ocultação de cadáver. A pena é de 33 anos, em regime inicialmente fechado.

Ele é acusado de ser o autor do crime e já estava preso preventivamente. A defesa já apresentou apelação e vai recorrer da sentença. Já Clebio, conforme a advogada de defesa, foi absolvido com o argumento de falta de autoria. O argumento foi aceito durante o julgamento. Ele foi julgado como coautor, sendo acusado de ser o motorista que teria levado o corpo até a lagoa junto com Marcelo. Outras duas pessoas foram ouvidas durante o julgamento. Tratam-se de dois jovens, que na época eram adolescentes. Hoje já maiores de idade, eles prestaram depoimento durante o júri. Durante o testemunho, eles contaram uma versão diferente da apresentada por Marcelo e disseram que auxiliaram apenas na limpeza do local.


Relembre o caso

O corpo de Verena Sebastiana Aruarte da Silva, que na época tinha 34 anos, foi encontrado esquartejado dentro de tambores em uma lagoa no bairro rural Córrego da Gralha, no dia 16 de outubro de 2019. A mulher estava desaparecida há 15 dias. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o corpo já estava em estado avançado de decomposição.

Três suspeitos foram identificados, um Marcelo Donizeti Alexandre, 24 anos, e dois adolescentes, de 17 e 15 anos. De acordo com a polícia, o homem teria um relacionamento com a vítima e, após uma discussão, a matou com golpes de faca. Os menores teriam auxiliado a cortar o corpo e a colocar nos tambores.

Segundo investigações, Marcelo e os dois menores acionaram o serviço de transporte por aplicativo e levaram os tambores para o lago, onde foram jogados. O acusado teria pago uma quantia em dinheiro aos menores e ao motorista Clebio Novaes Ribeiro. Conforme o delegado Waldir, o delegado substituto representou pela internação dos menores. O pedido foi indeferido pelo juízo da 1ª Vara Criminal.

Marcelo foi preso e levado ao presídio regional de Ouro Fino. Ele confessou o crime.

Fonte: G1


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.