AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Bolsonaro ignora inflação e ressalta criação de empregos

Foto: Agência Brasil


O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), ignorou o índice de inflação e ressaltou os resultados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) apresentado pelo Ministério do Trabalho e Previdência.  

"Assim como um agricultor não gera os frutos, mas cuida do solo para que seja fértil e produtivo, um Presidente não cria empregos, mas trabalha para tornar o ambiente fértil e favorável para a iniciativa privada, que é quem realmente gera. É exatamente isso que estamos fazendo", disse o presidente em seu perfil oficial do Twitter. 

Bolsonaro deu a declaração ao comentar os dados do Caged. Segundo o levantamento, o Brasil fechou o mês de junho com um saldo de 277.944 empregos formais (com carteira assinada). A taxa é a diferença entre os resultados de 1.898.876 contratações e 1.620.932 desligamentos.

O presidente, no entanto, ignorou os dados oficiais que mostram a queda na renda média do trabalhador e a perca do seu poder de compra com o aumento da inflação, prevista para fechar 2022 na casa dos dígitos, pelo segundo ano consecutivo. 

O pré-candidato à reeleição também fez críticas ao ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

"Nós recebemos uma terra arrasada pelo descondenado [fazendo alusão a Lula] e seus capangas e transformamos em adubo todos os cocôs que fizeram. Por isso as estatais que davam prejuízo hoje dão lucro, as obras que foram abandonadas são concluídas e só o Brasil está em uma crescente".


O Tempo


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.