AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Caçador que se orgulhava de matar animais selvagens é morto a tiros

Fotos: Reprodução/Facebook/Riaan Naude


Um caçador que se orgulhava de tirar fotos na frente de animais selvagens que matava foi encontrado morto. Riaan Naude, de 55 anos, foi baleado por um homem não identificado.

Empresário exibia animais abatidos como se fossem troféus.

Riaan era chefe da Pro Hunt Africa, uma empresa que organizava expedições de caça na África do SulFotos de animais assassinados eram sempre horrendas e geravam revolta entre ONGs de proteção ambiental.

Riaan era chefe da Pro Hunt Africa, uma empresa que organizava expedições de caça na África do Sul.

Apesar de Riaan dizer que participava de uma "caça ecológica", as fotos de animais assassinados eram sempre horrendas e geravam revolta entre ONGs de proteção ambiental.

Testemunhas disseram que Riaan havia estacionado o carro após o motor superaquecer. Foi nesse momento que um carro ocupado por dois homens parou ao lado e um deles Caçador que se orgulhava de matar animais selvagens é morto a tiros.

Segundo a mídia local, Riaan foi encontrado morto ao lado do carro dele, na província de Limpopo.

Testemunhas disseram que Riaan havia estacionado o carro após o motor superaquecer. Foi nesse momento que um carro ocupado por dois homens parou ao lado e um deles "atirou à queima-roupa", e ainda roubou uma pistola, antes de fugir.

Caçador que se orgulhava de matar animais selvagens é morto a tiros.

"O motivo do assassinato é desconhecido até agora", disse o porta-voz da polícia local, tenente-coronel Mamphaswa Seabi.

"O homem [Riaan] estava deitado com o rosto para cima e havia sangue na cabeça e no rosto", disse ainda a polícia.

Nas redes sociais, algumas pessoas disseram que Caçador que se orgulhava de matar animais selvagens é morto a tiros.

Nas redes sociais, algumas pessoas disseram que "ninguém vai sentir falta dele", enquanto outras afirmaram que ele foi morto "no mesmo estilo da caça que praticava".

A empresa de Naude, Pro Hunt Africa, cobrava até US$ 2,5 mil por excursões de caça, sendo US$ 350 por dia, US$ 2,5 mil por crocodilo e US$ 1,5 mil por girafa.

Organizações de proteção animal comentaram a morte de Naude. O blog Protect All Wildlife (Proteja todas as vidas selvagens, em tradução livre) escreveu nas redes sociais que o “caçador foi caçado”.


Fonte: R7


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.