AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Caminhoneiro do Sul de Minas fica retido em nevasca na Cordilheira dos Andes

 

 Foto: Thiago Massari

 Foto: Thiago Massari

Um caminhoneiro de Jacutinga (MG) ficou retido durante uma nevasca na Cordilheira dos Andes, entre o Chile e a Argentina. O mineiro contou que após alguns dias preso na nevasca, ele e outros caminhoneiros foram resgatados pelo Governo do Chile. De acordo com Thiago Massari, mais de 300 motoristas ficaram retidos na nevasca.

Thiago é natural de Jacutinga, mas mora atualmente em Xaxim (SC). Em entrevista ao g1, ele contou que no dia 30 de junho saiu de Campo Grande (MS) com destino a Santiago, no Chile. O caminhão dele estava carregado com carne

Durante a viagem, o caminhoneiro contou que ficou retido em Uspallata, na Argentina, por dois dias devido às más condições climáticas. Depois disso, ele e os outros caminhoneiros seguiram viagem.

Já em território chileno, Thiago contou que eles foram surpreendidos novamente pelo mau tempo, seguido de uma forte nevasca com muitos ventos.

“Era impossível transitar com os caminhões, porque fica muito liso e é bem íngreme as descidas. O meu caminhão chegou a deslizar pouco antes de eu parar . A carreta foi para o acostamento, mas nada grave”, afirmou Thiago.

O caminhoneiro ficou retido no local durante dois dias. Neste domingo (10), ele e os outros motoristas foram resgatados pelo governo chileno, que enviou tropas do exército para retirar as pessoas da nevasca.

“Foi uma madrugada inteira para descer 80 km até a cidade de Los Andes. O frio era intenso dentro dos caminhões do exército, em torno de -18°C”, contou. 


G1 Sul de Minas

 


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.