AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Combate a incêndios florestais em Minas ganha reforços da Força Nacional

Foto: CBMG/Divulgação


 As ações contra incêndios florestais ganharam reforços da Força Nacional na última segunda-feira (18/7). Em conjunto com o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais (CBMMG), vem sendo realizado um evento para instrução a agentes que atuarão no combate às queimadas no estado até janeiro de 2023.

A solenidade de abertura da Instrução de Nivelamento do Conhecimento (INC) Guardiões do Bioma 2022 – Edição Minas Gerais começou já na segunda 18/07, pela manhã.

O evento acontece até sexta (22/7) e busca disciplinar a rotina de atividades de prevenção e combate a incêndios florestais, que serão realizadas com apoio do Corpo de Bombeiros e da Diretoria da Força Nacional de Segurança Pública.

Durante discurso na solenidade, o comandante-geral do CBMMG, coronel Edgard Estevo da Silva destacou a importância do esforço integrado.

“A pauta dos incêndios em vegetação tem se tornado cada vez mais importante, chamando atenção do mundo para um assunto que passa a ser internacional. Mais do que isso, é fato constatado que o número de focos tem aumentado a cada ano. Minas Gerais, de 2019 a 2021, registrou número recorde no atendimento dessas ocorrências”, afirmou.

“É necessário entender que, para um problema como esse, precisamos ter novas soluções e aumentar o poder de resposta. Os bombeiros do Brasil estão dando um exemplo com essa mobilização”, completou o chefe dos bombeiros.

Os objetivos dos esforços conjuntos são prevenção, mitigação, preparação, resposta, recuperação e responsabilização em relação a incêndios florestais nas Unidades de Conservação (UC), além das áreas de interesse ambiental e suas zonas de amortecimento em Minas Gerais.


Guardiões do Bioma

A ação faz parte da Operação Guardiões do Bioma, lançada pelo Ministério do Meio Ambiente e da Justiça de Segurança Pública, com atuação em todo o Brasil.

A intenção é que a iniciativa mobilize 1,2 mil agentes das polícias Federal (PF) e Rodoviária Federal (PRF); Força Nacional de Segurança Pública; Ibama; ICMBio, além de contar com o apoio das forças de segurança pública dos estados.

O trabalho de contenção do fogo será feito até janeiro de 2023, com 1,8 mil agentes da Força Nacional e mais 3 mil brigadistas do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e do Ibama, além de bombeiros de 15 estados. Os agentes contarão com caminhonetes 4x4 equipadas com kits de combate ao fogo, barcos, drones e monitoramento por GPS.

O ministério espera superar o índice de 24% de redução de áreas queimadas, alcançado no ano passado.

A operação também terá apoio do Ministério do Meio Ambiente e das secretarias estaduais de Segurança Pública.

Fonte: Estado de Minas


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.