AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Diretor da Caixa é encontrado morto na sede do banco, em Brasília

 Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil


O diretor de Controles Internos e Integridade da Caixa Econômica Federal (CEF), Sérgio Ricardo Faustino Batista, foi encontrado morto na noite desta terça-feira (19) no edifício-sede do banco, no Setor Bancário Sul, região central de Brasília. 

A Polícia Civil informou em nota que "o caso segue em apuração, preliminarmente tipificado como suicídio, em razão da vítima ter sido encontrada já sem vida no lado externo do prédio sede da Caixa Econômica Federal". 

O corpo foi encontrado na área externa do prédio por vigilantes que estavam de plantão. A ocorrência foi registrada pela Polícia Civil do Distrito Federal, mas a Polícia Federal também foi comunicada por envolver uma instituição pública federal. 

Também em nota, a Caixa manifestou "profundo pesar pelo falecimento do empregado Sérgio Ricardo Faustino Batista", e disse que colabora com as investigações. 

"Nossos sinceros sentimentos aos amigos e familiares, aos quais estamos prestando total apoio e acolhimento. O banco contribui com as apurações para confirmar as causas do ocorrido", diz o texto. 

Diretoria é responsável por apurar denúncias feitas por servidores da Caixa 

A diretoria que era comandada por Sérgio Faustino Batista desde março tem relação direta com o mais recente escândalo envolvendo a Caixa. 

A Diretoria de Controles Internos e Integridade (Decoi) é responsável pelo recebimento e acompanhamento de denúncias feitas por funcionários por meio dos canais internos do banco. 

Após virem à tona as denúncias de assédio sexual e moral feitas por funcionárias da Caixa e que envolvem integrantes da diretoria da instituição, incluindo o ex-prsidente, Pedro Guimarães, que pediu demissão por causa do escândalo, a instituição admitiu a existência de uma denúncia de assédio apresentada em maio por meio dos canais internos. 

Os servidores da Caixa acusam a diretoria do banco de nada fazer para apurar os casos e ainda intimidar que os denunciasse. 

Sérgio Batista tinha 54 anos e seguiu no cargo mesmo após a mudança na presidência da Caixa. Funcionário de carreira, antes ele havia integrado a equipe que assessorava Pedro Guimarães. 

Segundo informações do site do banco, Batista era natural de Teresina (PI) e ingressou na instituição em 1989, por meio de concurso público. Ele fez curso de graduação em Economia na Universidade Católica de Brasília, com conclusão em 1999.


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.