AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Família adota 'silêncio' após estudante da UFMG sair do coma

(foto: Arquivo pessoal)


A família da estudante de química da UFMG, Juliana Vieira Ferreira Ribeiro, anunciou que adotará postura de silêncio com relação ao processo de recuperação da jovem de 21 anos. Ela acordou do coma nesta terça-feira (19/7) após ser encontrada em estado grave na última quinta (14) dentro da universidade.

Em nota, os familiares de Juliana explicaram que o compartilhamento do caso foi para que pudessem obter informações do ocorrido.

“À medida em que ela estiver bem, poderá com tranquilidade, se lembrar o que se passou durante este percurso e aí sim, caso os exames ainda não demonstram nada, talvez ajudar a descobrir o que de fato se passou”.

Confira a nota na íntegra:


Ela respondeu bem à todos os testes até o momento e está realizando vários exames para poder ajudar com o diagnóstico efetivo do que houve com ela na noite da quinta-feira, 14/07

Esclarecemos também, que o intuito de pedirmos ajuda na rede social instagram e que tomou as proporções de mídia que todos puderam acompanhar, era obter informações de como ela chegou de uma menina que estava se divertindo com alguns amigos até uma menina que é encontrada com convulsões e logo em seguida intubada e inconsciente.

Tivemos a ajuda de vários estudantes e também na data de hoje, tivemos acesso às filmagens de segurança da UFMG onde mostra que a Juju atravessou a Avenida Antônio Carlos sozinha, chegou à portaria bem consciente, apresentou seu documento de identificação para entrar na sede da Universidade, caminhou tranquilamente até próximo ao prédio da Fafich, e somente aí, demonstra de fato sentir algo.

Agradecemos a todos que puderam ajudar e solicitamos que entendam nosso silêncio a partir de agora. À medida em que ela estiver bem, poderá com tranquilidade, se lembrar o que se passou durante este percurso e aí sim, caso os exames ainda não demonstrem nada, talvez ajudar a descobrir o que de fato se passou.

Agradecemos aos jornalistas que com seriedade trataram o caso.

Agradecemos à Universidade que nos acompanhou e nos ajudou não só no fornecimento das imagens quanto à análise e apuração dos fatos necessários no que tange à melhor escolha dos procedimentos para sua vida acadêmica neste período.

Atenciosamente,

Familiares de Juliana Vieira”

Entenda o caso


Na quinta-feira (14), Juliana estava em um bar em frente à UFMG e saiu de perto dos amigos às 21h40 para procurar por água. Depois de ficar 25 minutos desaparecida, foi encontrada sem conseguir falar por uma aluna e, em seguida, teve crises convulsivas.

As possíveis causas do coma seguem desconhecidas, e a hipótese de que a estudante estivesse sob efeitos de álcool e drogas foi descartada pelos exames laboratoriais.
 

UFMG divulga nota


A UFMG se pronunciou sobre o caso, disse que “lamenta o acidente ocorrido com a estudante” e que está “à disposição da família”.

Confira a nota na íntegra:

"A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) lamenta o acidente ocorrido com a estudante Juliana Vieira Ferreira Ribeiro, na última quinta-feira, 14 de julho. Por volta das 22h15, a Divisão de Segurança Universitária foi acionada e acompanhou a chegada e o atendimento feito pela equipe de socorristas do Samu. Desde então, a UFMG colocou-se à disposição da família, prestando-lhe as informações e oferecendo o apoio necessário." 


EM

 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.