AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Mulher morta pelo ex-companheiro foi esfaqueada 26 vezes em MG, aponta perícia



A perícia da Polícia Civil apontou que a mulher morta pelo ex-companheiro foi esfaqueada 26 vezes pelo suspeito. O crime aconteceu na tarde desta quinta-feira (21), em Poços de Caldas (MG)

A vítima foi identificada como Laís Faria de Oliveira, de 35 anos. O crime ocorreu na casa da própria vítima, localizada na rua Cabo Verde, no bairro Conjunto Habitacional. 

Na casa, Laís estava caída ao chão com várias perfurações e muito sangue. Em um dos quartos, os policiais encontraram a mãe da vítima, uma idosa, dormindo. Ela não apresentava ferimentos. 

Segundo conta no B.O, o suspeito, 43 anos, teria feito contato com os militares, logo após o crime, informando que iria se entregar. Porém, ele não compareceu na companhia da PM. 

Ele tentou fugir, mas foi localizado pela Polícia Militar com ajuda do helicóptero Pégasus e acabou preso nas proximidades do cemitério parque, na rodovia MGC-146, que liga Poços de Caldas a Andradas. 

No momento em que foi preso, o suspeito estava com a faca utilizada no crime, ainda suja de sangue. Ele também estava com as roupas sujas de sangue e o celular da vítima. Ele foi encaminhado para o presídio de Poços de Caldas. 

O enterro de Laís está previsto para às 14h, no cemitério parque. 

Mãe internada 

Na noite desta quinta-feira (21), a mãe de Laís precisou ser internada no Hospital Margarita Morales, em Poços de Caldas. Segundo o hospital, ela possui uma sequela de um AVC e ficou em choque após saber da morte da filha. 

O hospital informou que a mulher de 63 anos, na manhã desta sexta-feira (22), estava em observação e estabilizada. 

O crime 

O suspeito confessou o crime aos militares. De acordo com o B.O., ele teria matado a ex-esposa porque ela estaria enviando mensagens para a atual companheira dele. 

De acordo com o B.O., o homem foi até a casa de Laís com um caminhão. Ele disse que deixou o veículo ligado, saltou o portão de entrada e entrou na casa pela porta da sala que estava aberta. O suspeito disse que chamou pelo nome da ex-companheira e a esfaqueou dentro do quarto dela. 

Para os militares, o homem disse não saber quantas vezes teria esfaqueado a mulher. A perícia apontou que foram 26 golpes de faca. 

Após o crime, o suspeito disse que fugiu do local e foi até a rua Eduardo Tavares da Silva, onde derrubou o muro de uma casa de forma proposital. Segundo o BO, o homem disse que a dona da casa estaria prejudicando o relacionamento dele, o que teria motivado a ação. 

O suspeito foi localizado com ajuda do proprietário do caminhão. O homem contou aos policiais que aquele seria o primeiro dia de trabalho do suspeito na empresa. 

A vítima teria uma medida protetiva contra o suspeito.


G1 Sul de Minas

 Foto: Reprodução/EPTV


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.