AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Prefeitura manda derrubar obra de residência após ordem judicial no Corredor São José, em Varginha



A demolição de uma casa no Corredor São José na tarde desta quarta-feira (20) em Varginha (MG) causou comoção de moradores. O imóvel foi demolido pela prefeitura, que cumpriu uma decisão judicial. É o segundo caso de demolição de imóveis na cidade em três meses. 

As máquinas da prefeitura cumpriram a decisão de derrubar a casa que ainda estava sendo construída. Há um ano, a moradora iniciou a obra e já estava morando nela, com a nora e o filho de 34 anos. 

"Única coisa que eu tinha, que a vida inteira eu morei aqui com o meu irmão. É muito triste, porque tudo que eu depositei ali, o dinheiro suado, apanhei até café para pagar pedreiro, sabe", disse a moradora, a doméstica Maria Helena de Paula Lorenzoni. 

Segundo a prefeitura, a casa foi construída irregularmente, sem autorização e oferecia riscos. Mas no documento apresentado à moradora não está descrito qual era o risco. 

No fundo do terreno, a família improvisou uma moradia. "A vida inteira levantamos a casa, laje, tudo rebocado dentro, tudo rebocado dentro, tinha piso, a casa já estava montada já", disse o pedreiro Carlos de Almeida. 

A prefeitura também informou que uma casa foi doada para a família de Maria Helena no bairro Padre Vitor, mas a moradora alega que não é verdade. 

"Assim que eu casei, eu morava na casa do meu pai, aí deu um terreno para nós (da prefeitura), a casa nós que tinha construído", disse a moradora. 

A demolição causou comoção nos vizinhos. "Por que não embargou a obra dela se estava irregular no começo, deixou gastar tudo que tinha ou não tinha, pra chegar aqui agora e derrubar tudo no chão e jogar a pessoa na rua igual cachorro, é ser humano", disse o autônomo Valtemir Donizete. 

Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, o imóvel foi construído em local sem autorização, sem projeto e sem respeitar as divisas com invasão de área. A construção também colocava, ainda segundo a prefeitura, outros imóveis em risco, já que a construção impedia a vasão de água ficando represada no local, o que já teria até provocado a queda do muro de outro imóvel. 

Segundo caso em três meses 

Este é o segundo caso de demolição de imóvel irregular em três meses em Varginha. Em abril, uma casa que havia sido construída há mais de 30 anos em um terreno da prefeitura, foi demolida. Na época, o município alegou que a notificação ao morador foi publicada no Diário Oficial. 

Em nota, a Prefeitura de Varginha informou que foram feitas várias tentativas de avisar o morador e que houve denúncias de vizinhos que reclamavam das condições do local.


G1

Foto: Reprodução EPTV


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.