AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Representante de servidores da Abin deixa cargo após defender urnas

(foto: Antonio Augusto/secom/TSE)


Um dia após se manifestar em defesa do processo eleitoral brasileiro, o presidente da Intelis, União dos Profissionais de Inteligência de Estado da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), Daniel Almeida de Macedo, deixou o comando da entidade. A instituição divulgou, nesta quarta-feira (20/7), uma nota ressaltando informando que “não há qualquer registro de fraude nas urnas eletrônicas desde a implantação do atual sistema”.

O pronunciamento dos servidores aconteceu após o presidente Jair Bolsonaro (PL) proferir, sem provas, uma série de ataques ao Judiciário e ao sistema eleitoraldurante reunião com os embaixadores.
 
Macedo foi eleito presidente da Intelis em 13 de junho e tomou posse em 1º de julho de 2022. Ontem, os servidores divulgaram um comunicado afirmando que os profissionais de inteligência têm “prestado apoio técnico especializado à Justiça Eleitoral no fornecimento e implementação de sistemas e dispositivos criptográficos, que contribuem para a autenticidade, confidencialidade e inviolabilidade dos programas e dados das urnas utilizadas no país”.
 
A associação diz ainda que os sistemas desenvolvidos e aperfeiçoados pelos colaboradores “fazem parte do ecossistema complexo de barreiras que têm resistido com sucesso às diversas tentativas de ataques executadas durante testes públicos de segurança da plataforma, como reconhece publicamente o Tribunal Superior Eleitoral”.


EM

 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.