AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Advogada é presa com drogas e parafusadeira em penitenciária de cidade mineira

 

Foto: Google Street View/Reprodução

Uma advogada foi presa na última quinta-feira (28/7) ao tentar fazer uma entrega de drogas no Complexo Penitenciário Público Privado (CPPP) de Ribeirão das Neves, na Grande BH.

A Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (Sejusp) informou na última sexta-feira (29/7), que por volta das 14h, funcionários da unidade prisional flagraram a profissional “com porções de substância semelhante à maconha durante atendimento a um preso”.

Conforme o órgão, os agentes desconfiaram da atitude suspeita da mulher e encontraram com ela duas pequenas embalagens contendo o entorpecente, além de uma parafusadeira elétrica.

“Após a prisão em flagrante, a advogada assumiu estar com mais 56 invólucros dentro da blusa. Também foi feita uma revista no seu carro, onde foram encontradas outras 93 porções de substância semelhante à maconha”, detalha a Sejusp.

Logo, a direção da unidade prisional registrou a ocorrência e instaurou uma investigação preliminar.


Tráfico de drogas

O preso que receberia o material será submetido à Comissão Disciplinar e sofrerá sanções administrativas. Ele também poderá responder criminalmente por tráfico de drogas.

Todos os envolvidos e o material apreendido foram encaminhados à Delegacia de Plantão de Ribeirão das Neves.


Advogada foi solta

A advogada Luiza Silva Melo, de 27 anos, Foi solta, na tarde da sexta-feira. Ela foi encaminhada para o presídio de Vespasiano, onde deu entrada na madrugada da sexta. Além desses entorpecentes, outro grande volume de drogas foi encontrado em um carro Fiat Palio que estava no estacionamento do presídio, onde esperava pela advogada o namorado dela,  Victor Henrique Marcelino Maia, de 28 anos, que também foi preso, mas seu alvará de soltura seria cumprido ainda na noite de sexta (29), de acordo com advogado do casal, Bruno de Freitas.

A Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Minas Gerais (OAB-MG), por meio de nota, declarou que abrirá um procedimento ético-administrativo no Tribunal de Ética e Disciplina, respeitando o direito de defesa da profissional.

Fonte: Estado de Minas


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.