AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Fotografia: concurso vai premiar novos olhares sobre as belezas de Minas Gerais

Foto: Carlos Monteiro/Divulgação


Quando a escritora e editora Leida Reis, da Páginas Editora, e Carlos Monteiro conversavam há um par de meses, o fotógrafo carioca comentou que no Rio de Janeiro existem muitos prêmios de fotografia, e o mesmo não acontece em Minas Gerais. O gosto da editora por antologias e a observação de Monteiro foram os gatilhos para que a dupla decidisse publicar um foto-livro e criasse o 1º Prêmio de Fotografia das Belezas Naturais e Culturais de Minas Gerais: Das Minas às Gerais, pelo olhar do seu povo. 

“A partir do livro, resolvemos criar o prêmio”, pontua Leida Reis. As inscrições podem ser feitas até dia 10 de setembro às 23h59 (horário de Brasília). O concurso é aberto a fotógrafos profissionais e amadores residentes em Minas Gerais. Os três primeiros lugares serão assim premiados: R$ 1.000 e dez exemplares do livro, R$ 500 e cinco exemplares, R$ 300 e três volumes da obra.

O edital e o formulário de inscrição estão disponíveis no site da Páginas Editora (paginaseditora.com.br). Todos os participantes terão ao menos uma imagem publicada no foto-livro, que terá os formatos impresso e e-book. “As fotos concorrentes devem retratar as belezas naturais e culturais do Estado de Minas Gerais. Sugere-se a opção por ângulos inéditos”, diz um trecho do edital. A inscrição tem o valor de R$ 190,00 e cada participante do prêmio poderá inscrever até três fotografias.

O anúncio dos vencedores acontecerá no dia 18 de outubro. Até meados de dezembro, o livro será lançado - em um evento na capital mineira, com data a ser definida - e entregue aos premiados. Segundo Leida Reis, a ideia é que o concurso reflita a diversidade de Minas: “Queremos inscrições de todas as partes do Estado, queremos um livro que retrate a riqueza cultural de Minas, que mostre não só as belezas já conhecidas, mas também novos olhares sobre paisagens, monumentos, belezas culturais, festas religiosas, bens imateriais como queijo e café”. 

“Minas tem uma plasticidade incrível para fotos, é uma coisa muito forte”, diz Carlos Monteiro, que se considera “um carioca com alma de mineiro” e é autor de três foto-livros: “Rio, Um Estado de Espírito: A História dos Fantasmas Cariocas” (2017), em parceria com o jornalista Nelson Vasconcelos, “Rio Ao Amanhecer” (2018) e “Vistas e Visões da Cidade Maravilhosa” (2019). 

Monteiro ressalta que o 1º Prêmio de Fotografia das Belezas Naturais e Culturais de Minas Gerais busca revelar como as pessoas enxergam o Estado, independentemente se são fotógrafos profissionais ou amadores. 

“As pessoas, de uma maneira geral, têm ideia de que fotografia é câmera, mas fotografia é olho. Claro que se você tem um equipamento profissional você vai ter recursos que vão te ajudar no trabalho, mas não adianta ter câmera profissional se você não tiver olhar. É isso que queremos, que as pessoas mostrem seus talentos. Nossa ideia é deixar um legado de Minas para os mineiros”, diz o fotógrafo carioca. 




O Tempo


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.