AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

No velório, pai ainda não contou para os filhos sobre a morte de Bárbara Vitória

Foto: Videopress Produtora


O velório de Bárbara Vitória, de 10 anos, começou às 7h desta quarta-feira (3), na Funerária Dom Bosco, no bairro São Cristóvão, na região Noroeste de Belo Horizonte. A garota de Ribeirão das Neves desapareceu no domingo (31), após sair para comprar pão, e foi encontrada morta nesta terça-feira (2). 

O pai da menina, Rogério Rodrigo Lopes, relatou que ainda não conseguiu contar para os outros filhos do casal o que realmente aconteceu com a irmã deles. "A pequena, de 3 anos, está na casa de amiga, o pequeninho saiu com a vizinha, esposa do meu amigo. Não sei o que vou falar pra eles, eles só ficam chamando 'Bibi, Bibi'. É muito difícil", disse. 

Rogério pediu por justiça pela filha e afirmou que vai se lembrar de Bárbara como "a menina feliz e dócil que ela era". Confira trechos da entrevista do pai da criança à Rádio SUPER 91.7 FM.

O sepultamento de Bárbara está previsto para às 15h no Cemitério Bosque da Esperança, na região Norte da Capital. 

O amigo da família, Leonardo Silva, de 43 anos, foi se despedir de Bárbara Vitória nesta manhã. Ele está inconformado com a forma que a garota morreu. 

"Estou tentando achar a palavra para descrever o que eu vi lá dentro. O que o homem fez com a criança foi muita crueldade, ele foi impiedoso. Simplificando, um monstro. Sinto muita revolta e sede de justiça", afirmou. 

Família recebe suporte e carinho da comunidade 

A família de Bárbara Vitória recebeu coroas de flores com homenagens à menina da Escola Municipal Armando Ziller, onde ela estudava, e da diretoria do Clube Atlético Mineiro. A garota usava uma camiseta do Galo no dia em que desapareceu.  

Também comovidos com a tragédia, os responsáveis pela funerária Dom Bosco cederam à família os trâmites de velório e cemitério. Ao todo, os serviços ficam em torno de R$ 6 mil reais, segundo o funcionário Maxwell de Andrade, de 43 anos. 

"A partir do momento que tivemos a notícia já pensamos em ajudar. Foi essa maldade toda e a família já está debilitada por conta da crueldade. Nos sensibilizamos e decidimos dar apoio", explicou o representante da funerária. 



O Tempo


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.