AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Violência: Motorista de app grava áudio do próprio sequestro em SP



Uma motorista de aplicativo foi libertada na manhã desta quinta-feira (4) pela Polícia Militar, após ser vítima de três sequestradores. O sequestro aconteceu na Zona Oeste de São Paulo.

A polícia chegou ao local do cativeiro graças a uma mensagem de áudio que a mulher compartilhava com o namorado no momento da ação dos bandidos.

O sequestro aconteceu por volta de 1h da manhã, quando ela retornava para casa depois do trabalho. Em um semáforo, a mulher foi abordada pelos três criminosos, que bateram no vidro exibindo uma arma.

O namorado também é motorista de aplicativo e eles trocavam informações sobre a jornada de trabalho no exato momento da abordagem dos criminosos.

O áudio e o compartilhamento da localização do carro em Alto de Pinheiros, na Zona Oeste, levaram a polícia a identificar o local onde era o local do cativeiro onde ela seria mantida, numa favela do Jaguaré, também na Zona Oeste.

Quando os policiais chegaram na favela, houve uma troca de tiros que resultou em dois ladrões baleados. Eles foram socorridos e levados para o Hospital Universitário, onde um deles morreu. O terceiro foi detido em flagrante, dentro do carro, pela polícia.

Carro que fazia escolta de criminosos que participaram de um sequestro contra motorista de aplicativo nesta quinta (4), na Zona Oeste de São Paulo. — Foto: Reprodução/TV GloboCarro que fazia escolta de criminosos que participaram de um sequestro contra motorista de aplicativo nesta quinta (4), na Zona Oeste de São Paulo.

 

Mulher ameaçada

A mulher contou à polícia que estava gravando um áudio no Whatsapp para o namorado, no modo ‘handsfree’ (mãos livres, em português) quando foi abordada pelos criminosos.

O áudio de 2 minutos e 16 segundos foi enviado pelo app ao namorado, captando toda a ação da quadrilha. A gravação levou a polícia até a favela onde seria o cativeiro da vítima e mostra as ameaças feitas pelos bandidos contra a mulher.

Em todo o momento, eles exibiam uma arma e ordenavam que ela ficasse de cabeça baixa.

“Essa aí já berrou. Berrou, berrou, ‘fio’. Vamos pro cativeiro que berrou, ‘fio’. Abaixa a cabeça, abaixa a cabeça. Se você fazer alguma coisa, você vai ver...”, disse um dos criminosos.

“Berrou, vamos se jogar pra outra quebrada, que berrou. Cê tá indo pra onde, sua vagabunda? Cê tá com o revólver, parceiro? Fica quieta!”, disse um dos criminosos.

Na mensagem também é possível ouvir o momento que a mulher narra aos assaltantes que era motoristas de aplicativo, mas eles não acreditam.

“Eu sou motorista de aplicativo, moço”, disse ela.

“Cê é motorista de aplicativo? Com um carrão desse aqui?”, respondeu o criminoso.

“Eu juro por Deus, pode olhar no celular", disse a mulher.

"Nós vai ver. Se você for, nós te libera. Se você for, nós te libera! Cala a boca!", afirmou o homem.

 

Momentos de pânico

Na delegacia, a motorista sequestrada disse que teve dois celulares e pertences roubados pelos assaltantes. Em choque, ela também narrou que teve a arma apontada para cabeça o tempo todo

Um segundo veículo que fazia escolta da quadrilha na ação também foi interceptado pela polícia, e uma mulher dentro dele foi presa.

O caso está sendo investigado pela delegacia da 91º Distrito Policial da Vila Leopoldina e também pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), por causa da morte de um dos assaltantes.

A polícia diz que ainda busca por outros criminosos que teriam participado de toda a ação.

Os investigadores também dizem que uma segunda vítima da quadrilha teria reconhecido um dos assaltantes por meio de foto. Ela teria sido vítima do bando na semana passada e ficou por 24 horas sob poder dos criminosos.

 

Assista ao vídeo:


Fonte: G1


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.