AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

'Vou enterrar um pedaço de mim': diz pai de menina morta na Grande BH

Foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press


 “É o pior dia da minha vida”.  O relato é de Rogério Rodrigues, pai da menina Bárbara Vitória, de 10 anos, morta de forma cruel após ser declarada desaparecida no último domingo (31/7). O corpo da criança foi encontrado na terça (2/8), em um campo de futebol no Bairro Pedra Branca, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. 

Na manhã de ontem, quarta-feira (3/8), familiares e amigos se despediram da criança durante  velório realizado na funerária Dom Bosco, no Bairro Lagoinha, na Região Noroeste da capital mineira. 

“Vou enterrar daqui a pouco um pedaço de mim. E eu quero justiça, só quero que seja preso quem fez essa covardia com a minha filha. Machucar uma criança dócil, que não fazia mal para ninguém. Machucaram ela demais. Não tem cabimento fazer isso com uma criança de 10 anos”, disse o pai da menina à imprensa durante o velório.  O corpo de Bárbara foi localizado com sinais de violência e enforcamento. A garota estava com uma camisa do Atlético, a mesma que usava quando desapareceu após sair de casa e ir á padaria comprar pão. Ela estava sem as roupas de baixo. 

“Quero lembrar dela alegre, feliz, brincando. A menina dócil que era. Não quero ter a lembrança de estar enterrando. Infelizmente vai vir na memória, mas vou gravar primeiro a principal. Dela virando pra mim e falando “pai, eu te amo”, como falou no domingo antes de sair de casa”, concluiu Rogério, reafirmando que espera por justiça. 

“Você vai pagar por tudo. A justiça de Deus é maior”, considerou. 


Quem era Bárbara?

Bárbara estudava na Escola Municipal Armando Ziller, bem próximo á casa dela. Era a irmã do meio de quatro no total e, segundo vizinhos, era quem ajudava a mãe a tomar conta dos mais novos.  Ainda não há informações sobre prisões de possível suspeito. 



A perícia esteve no local do crime e o corpo foi retirado pelo rabecão por volta de 11h50 de ontem, momento em que os moradores gritavam por “justiça". Conforme informou o pai da criança, a polícia afirma que segue investigando e que irá encontrar o suspeito de cometer o homicídio.  

“Na sexta-feira ele esteve na nossa casa fazendo uma instalação elétrica. Mas ninguém ameaçou a gente, foi um convarde que fez isso”, finalizou.

Fonte: Estado de Minas


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.