top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Ídolo do Corinthians revela choro de filha e bastidores da saída de Cássio


Ex-companheiro de Cássio no Corinthians, Fábio Santos revelou que sua filha chorou com a saída do goleiro e deu detalhes sobre os últimos momentos do amigo no CT Joaquim Grava, em São Paulo.

Multicampeão com a camisa alvinegra, Fábio Santos disse que, quando Cássio o informou que estava de saída do Corinthians, Maria Eduarda caiu no choro. Na sequência, o ex-jogador enviou uma foto dessa cena para o goleiro, novo reforço do Cruzeiro.

“Tenho contato com ele, soube um pouco antes que ele ia sair. Conto para minha filha. Assim que eu conto para a minha filha, ela desaba a chorar. Tanto que tiro foto dela na hora e já mando para ele. Ele falou: ‘Aí não, pô, é jogo sujo’. Em todo lugar que ia, criança, jovem, adulto, senhor, tinha gente agradecendo. É um cara que chegou com pouquíssimos jogos na carreira e saiu como o segundo que mais vestiu a camisa do Corinthians, com os títulos mais importantes e sendo protagonista”, afirmou, em entrevista ao Charla Podcast.

Segundo Fábio Santos, a campanha irregular do Corinthians na Série A de 2023 acabou o aproximando ainda mais de Cássio. À época, os mais velhos sofreram intensa pressão da torcida na briga para escapar do rebaixamento.

“A gente se aproximou muito no sentido de se ajudar. Conversamos muito no fim do ano e a gente falava que Gil e Renato [Augusto] iam sair, eu estava aposentando e a maioria das críticas caíam em cima de mim e do Gil. Éramos os dois que estavam sempre jogando. Terminei minha carreira com 38 anos e fiz 55 jogos na temporada. É natural que, se expondo mais, vai apanhar mais. Perdeu, vai dar entrevista, a chance do rosto ficar marcado é maior”, completou.

Na opinião de Fábio Santos, com a saída do trio os experientes Cássio e Fagner ficaram mais expostos à torcida, o que criou um desgaste ainda mais para a saúde mental do goleiro.

“A gente já falava que a pressão ia ser difícil, teria reformulação, as coisas podem não caminhar tão bem e a pressão ia cair em cima de Cássio e Fagner. É natural, são os dois mais velhos. Aquela entrevista do Cássio contra o Argentinos Juniors é um pedido de socorro ao vivo. O cara estava pedindo socorro. Tipo, ‘não estou aguentando essa pressão’. Falei para ele ter calma. Ali, eu senti que o Cássio não estava feliz”, disparou o ídolo corintiano.

Negociação de Cássio com o Cruzeiro
Durante a entrevista, Fábio Santos também comentou sobre a rápida negociação de Cássio com o Cruzeiro e a chateação de parte da torcida do Corinthians com o goleiro.

“Óbvio que o torcedor fica chateado, porque perdeu um ídolo e da maneira como foi. De repente, queria até fazer uma homenagem maior, com jogo. Mas foi bom para o Cássio. Se o torcedor do Corinthians idolatra e ama o Cássio, essa foi a melhor decisão. Ele precisava respirar novos ares. Tenho certeza que, no Cruzeiro, ele vai reencontrar a melhor forma do Cássio. Dentro e fora do campo. Estando bem, a chance de render é gigantesca”, encerrou.

Fábio Santos e Cássio no Corinthians
Juntos dentro de campo, Fábio Santos e Cássio foram campeões da Copa Libertadores (2012), do Mundial de Clubes (2012), da Recopa Sul-Americana (2013), do Campeonato Paulista (2013) e do Campeonato Brasileiro (2015).
Ao todo, o ex-lateral disputou 368 jogos com a camisa do Corinthians e marcou 32 gols. Já o goleiro deixou o Timão com 712 partidas.
Fonte: CNN

Comments


bottom of page