top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

A Nasa divulgou imagens que revelam a extensão das enchentes no Rio Grande do Sul (RS)

Imagem capturada pelo satélite Operational Land Imager (OLI) mostra a inundação em Porto Alegre nesta quarta-feira, 8 | Foto: Reprodução/NASA


As fotos capturadas pelos satélites mostram a inundação que atingiu áreas como o porto e o centro histórico de Porto Alegre, além do Aeroporto Internacional Salgado Filho, cujas operações foram suspensas por tempo indeterminado.

Os últimos relatórios da Defesa Civil do estado apontam para uma tragédia: cem mortes, 130 desaparecidos e 374 feridos devido às enchentes. Aproximadamente 1,5 milhão de pessoas foram afetadas pelas cheias, com quatro mortes registradas na capital.

As previsões do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) indicam que as chuvas continuarão, com possibilidade de aumento entre os dias 10 e 12 de maio, especialmente nas regiões centro-norte e leste do estado, podendo também atingir áreas de Santa Catarina. O Inmet alerta para a possibilidade de mais transtornos nas áreas já afetadas e recomenda seguir as orientações da Defesa Civil.

O nível do Rio Guaíba, que contribui para as inundações em Porto Alegre, alcançou 5,11 metros, de acordo com medições da Secretaria do Meio Ambiente do Rio Grande do Sul. Esta é a maior inundação já registrada, alimentada pelas águas de diversas bacias afetadas pelas chuvas intensas.

A Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) alerta que os níveis podem subir rapidamente nos próximos dias, prevendo a maior cheia da história da Lagoa dos Patos.

Fonte: Revista Oeste


Yorumlar


bottom of page