top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Abrasel participa do 7º Encontro da Frente da Gastronomia Mineira – Regional Sul em Dom Viçoso




Na última quinta-feira (26/10), o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) no Sul de Minas, André Yuki, sua diretora executiva, Ana Luísa Alves e a diretora executiva da Abrasel em Minas Gerais, Adriana Queiroga, participaram do 7º Encontro da Frente da Gastronomia Mineira – Regional Sul, em Dom Viçoso. O evento marcou a abertura do 2º Festival do Café Especial de Dom Viçoso e Região.

Pela manhã, a programação contou com a palestra #CadaÁguaUmSabor, do 1º sommelier de água do Brasil, Rodrigo Rezende e o Painel – “Cozinha Mineira Patrimônio”, com o biscoito com pernil de Carvalhópolis (IGR Caminhos Gerais), paçoca de pilão de Borda da Mata (IGR Malhas) e queijo canastra – Quintal do Glória (IGR Nascentes das Gerais e Canastra).

A tarde começou com o Painel – “Turismo de Experiência”, com a Casa dos Cogumelos de Gonçalves (IGR Serras Verdes), Projeto Cozinha Mineira de Serranos e Bocaina de Minas (IGR Terras Altas da Mantiqueira) e o queijo e a goiabada do Festival Romeu e Julieta de Brazópolis (IGR Caminhos da Mantiqueira); Painel – “Como o empreendimento se prepara para receber o turista?”, com a Cervejaria Terra Boa de Arceburgo (IGR Montanhas Cafeeiras), Projeto Quitandas de Minas de Coqueiral (IGR Encantos de Minas) e A Doçura do Turismo – Doces Cambuquira (IGR das Águas); Palestra – “A Cooperação Feminina na Produção de Cafés Especiais”, com a presidente da Amecafé, Simone Carneiro e Cozinha Show com a receita de “Costela com Redução de Café”.

Os encontros foram realizados em 7 cidades: Poços de Caldas, Pouso Alegre, Monte Sião, Guaxupé, Varginha, Gonçalves e Dom Viçoso. De acordo com o coordenador da Frente da Gastronomia Mineira – Regional Sul e gestor do Circuito Turístico Caminhos Gerais, Rafael Huhn, a ideia central da circulação das cidades e IGR’s é fazer com que o Sul de Minas conheça a si próprio.

“Somos uma região muito grande e sobretudo diversa em suas características. Temos uma macrorregião, mas sua micro é diversa, possibilitando que conheçamos o mosaico de retalhos, onde costuramos esse retalho, como dizia Cora Coralina. Vamos para a oitava cidade e continuamos nessa costura”, explicou.

Para o presidente da Abrasel no Sul de Minas, André Yuki, os encontros realizados pela FGM são sempre de grande importância, pois reúne profissionais e amantes da gastronomia para discutir tendências, compartilhar conhecimentos e experiências, além de fortalecer a rede de contatos e promover principalmente o desenvolvimento do setor.

“Em um mundo cada vez mais globalizado, onde as culturas se misturam e as influências são diversas, o encontro é uma oportunidade de conhecer as novidades e inovações do mercado, se atualizar sobre as técnicas e ingredientes mais recentes e aprender com os melhores do ramo.

O trabalho do sommelier, Rodrigo Rezende, dá uma visibilidade especial às nossas águas, promovendo um olhar diferente a esse produto e trazendo uma oportunidade de diferençar os serviços nos restaurantes”, ressaltou.

Ainda segundo André Yuki, outro aspecto importante do encontro é a troca de experiências entre profissionais de diferentes regiões. “É uma oportunidade de conhecer diferentes abordagens e técnicas culinárias, aprender sobre outras culturas gastronômicas e ampliar os horizontes da gastronomia local. A costelinha suína com café foi uma experiência saborosa. Por fim, gostaria de agradecer a hospitalidade da população de Dom Viçoso”, concluiu.

O superintendente de Políticas do Turismo da Secretaria de Estado de Cultura e Tursimo de Minas Gerais (SECULT-MG), Petterson Tonini, participou dos últimos três encontros. Para Petterson, o encontro é fundamental para todas as regiões do estado. “Trazemos o processo de compartilhamento junto às IGR’s, descentralizamos o turismo e a Frente da Gastronomia Mineira. Temos muito holofote para a cozinha mineira em Belo Horizonte, mas também temos ouro guardado no nosso interior. Vamos continuar desenvolvendo as regiões a partir da gastronomia e do turismo”, afirmou.

De acordo com o coordenador da Frente da Gastronomia Mineira, Edson Puiati, o momento é de muita comemoração, pois foram realizados 7 encontros na regional. “Se olharmos o primeiro encontro e compararmos com o último, os circuitos ainda não estavam tão articulados e havia um pouco de concorrência entre eles, arredios e questionamentos, mas tudo foi evoluindo organicamente. Dom Viçoso coroou todo esse relacionamento que a frente propõe a fazer, que é o elo entre o turismo, a hospitalidade e a gastronomia”, comemorou.

Para Puiati, é coroado todo o trabalho dos circuitos, pois eles olham para o produtor, a cultura alimentar mineira, a gastronomia e o terroir local. “Cada encontro teve uma peculiaridade em termos de produção. Isso mostra a característica que cada canto tem, com sua própria essência. Fico muito feliz e honrado de finalizarmos o último encontro do ano com um grupo de IGR’s mais coeso, unido e pensando junto no futuro, com mais força e de mãos dadas. Ver nos olhos dos produtores o quanto eles confiam e acreditam no movimento é incrível! Esse é o caminho e precisamos evoluir ainda mais. Posso garantir que a Regional Sul já é um exemplo para as próximas regionais que queremos abrir”, destacou.

Segundo o presidente da Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais (Fecitur), Marcus Januário, o fortalecimento do turismo e das IGR’s faz com que todos conheçam o potencial gastronômico de cada cidade e região, realizando um intercâmbio e fortalecendo ainda mais o turismo do estado. “A gastronomia é o nosso carro chefe! Vamos continuar trabalhando nela daqui para a frente como principal motor do turismo mineiro”, relevou.

O presidente da IGR Encantos de Minas, Alex Tiso, afirma que com a comprovação das políticas públicas de turismo, as IGR’s estão cada vez mais tomando consciência da importância de reunir vários municípios em torno de um bem comum. “Promovemos, em grande proporção, os produtos, eventos e coisas de cada região. Fico muito feliz da nossa IGR estar presente nos encontros. Cada vez mais fortalecemos uma região e também Minas Gerais”, explicou.

O diretor do Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Pouso Alegre (Sindipa), Rolando Brandão, conta que estar em Dom Viçoso representando seu município foi de grande valia, pois o encontro proporcionou o conhecimento da culinária de várias cidades. “Vamos agregar em todos os nossos eventos, não só de Pouso Alegre, mas de toda a região, essa riqueza na gastronomia que temos no Sul de Minas”, destacou.

A diretora de Relacionamento e Inovação do Senac em Minas Gerais, Bianca Vargas, esteve presente no evento em Dom Viçoso e foi a primeira vez em que ela participou do encontro. “Além de perceber de forma muito clara o potencial que temos em cada região e as organizações dos circuitos turísticos, fazemos conexão e potencialização. No próximo ano, o Senac tem como estratégica, fortalecer o turismo e a gastronomia, justamente por entender que é um fator que fomenta a educação e capacitação”, contou.

Por fim, o prefeito de Dom Viçoso, Nei, agradece a presença de todos no evento. “Dom Viçoso acaba de dar um grande passo para se despontar dentro do turismo. O encontro mostrou para a população e nossos turistas, que Minas Gerais é beleza, alegria e diversificação”, concluiu.
Fonte: Ana Luísa Alves / Assessora de Imprensa da Abrasel no Sul de Minas.

Comments


bottom of page