top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Acordo entre Celer Biotecnologia e o governo de MG é celebrado em Shangai

Empresa chinesa irá inaugurar, em 2024, fábrica de testes e autotestes em Montes Claros


Empresa de diagnósticos vai ter planta produtiva em cidade do Norte de Minas.
A fábrica que a Celer Biotecnologia vai instalar em Montes Claros, no Norte de Minas Gerais, está condicionada a um investimento de R$ 17 milhões. A unidade deve abrir as portas em 2024 e gerar 100 empregos. O local vai produzir testes que fornecem diagnósticos imediatos para questões relacionadas à saúde. O acordo entre a Celer e o governo do estado foi celebrado nesta segunda-feira (6), em Xangai, na China.

O trato foi firmado em solo chinês, onde o governador Romeu Zema (Novo) está para tentar captar investimentos no estado, porque a fábrica da Celer é fruto de uma parceria da empresa com a Guangzhou Wondfo Biotech, sediada no país asiático. As obras para a construção da fábrica já começaram. As instalações devem ficar prontas no ano que vem.

"Isso significa melhoria no atendimento médico em todo o Brasil. Esse diagnóstico é aquele aplicado na hora. Você simplesmente extrai o sangue ou a saliva e tem o resultado imediatamente. Isso elimina o envio de material para laboratórios. Quando você tem o resultado na hora, trata o paciente na hora. Isso significa uma saúde mais ágil, que vai salvar mais vidas", disse Zema, ao comentar o acordo com a empresa.

A expectativa é que a produção de testes e autotestes em Minas Gerais ajude a baratear os produtos. "Vamos melhorar a saúde duas vezes: salvando vidas e gastando menos", completou Zema.

Minas e China

Embora tenha sido fundada em Minas Gerais, a Celer precisou recorrer à China para aperfeiçoar a rotina produtiva. Segundo o presidente da companhia, Denilson Laudares Rodrigues, o intercâmbio com a Ásia serviu para acessar os produtos primários necessários para a fabricação dos testes.

“Quando você vai buscar a matéria-prima fora, os chineses conseguem entregar o produto pronto no mesmo preço em que importávamos a matéria-prima. Então, vim para a China estabelecer uma parceria. Começou com importação. Depois, começamos a fazer o envase. Agora, vamos descer na escala de produção para, realmente, poder produzir em Montes Claros”, explicou.

Acordo com gigante da tecnologia

O governo de Minas Gerais deve firmar, ainda, acordo com a Huawei, multinacional de tecnologia que fabrica itens como smartphones, computadores e relógios.

As tratativas com a Huawei vão ser oficializadas durante uma visita do governador às instalações da multinacional. Na China, Zema é ladeado por secretários de Estado e por uma comitiva de empresários da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

FONTE: FIEMG

bottom of page