top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Afundamento do solo na área de mina em Maceió passa de 2 metros, diz Defesa Civil

Velocidade da movimentação da mina 18 passou de 0,25 cm/h para 0,2 cm/h nesta quinta-feira. Defesa Civil informa que permanece o estado de alerta.


Foto feita no domingo (3) mostra área sobre a mina da Braskem que pode colapsar no Mutange — Foto: Defesa Civil de Alagoas
O afundamento do solo na área da mina da Braskem no bairro do Mutange, em Maceió, já passou de 2 metros de profundidade. Desde o dia 30 de novembro até esta quinta-feira (7), o solo no local já cedeu 2,02m. A Defesa Civil informa que o estado de alerta continua.

Ainda de acordo com a Defesa, nas últimas 24 horas o movimento na região foi de 5,2cm. Depois de registrar 0,25 cm/h esta manhã, a velocidade de movimentação da mina 18 diminuiu para 0,21 cm/h.
A variação entre aumento e desaceleração tem sido constante nos últimos dias, o que indica que a instabilidade no local ainda é grande e, por isso, é preciso manter o alerta. Após duas reduções seguidas na terça (5), houve uma alta na quarta (6) e agora caiu novamente.


LEIA TAMBÉM:

A mina é uma das 35 que a Braskem mantinha na região para extração de sal-gema, minério utilizado na fabricação de soda cáustica e PVC. A empresa afirma que "as áreas de serviço em torno da mina continuam isoladas, e o monitoramento é feito 24 horas por dia".
Para manter a segurança, a Defesa Civil reforça que as pessoas não passem pela a área onde está localizada a mina e reforçou que as outras 34 minas que a empresa mantinha para extração de sal-gema na capital não correm risco de colapsar.


FONTE:G1


bottom of page