top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Após ataque em Moscou, escolas do Norte da França recebem ameaças de ataques


Menos de 24 horas após o grupo terrorista Estado Islâmico anunciar a autoria de um ataque a uma casa de shows na periferia de Moscou, capital Russa, e que deixou ao menos 133 mortos, várias escolas no norte da França receberam ameaças de ataques na noite de sexta-feira e na manhã de sábado (23), informaram fontes policiais e administrativas à Agência France Presse.

"Na segunda-feira, 122 estabelecimentos vão explodir", diz uma mensagem enviada aos pais de alunos de uma escola em Lille, no norte da França.
As mensagens chegaram em uma plataforma digital chamada ENT que serve para a comunicação entre professores, alunos e pais.

O autor da mensagem ameaça ainda atacar o canal de televisão CNews, propriedade do bilionário Vincent Bolloré.

Na cidade vizinha de Amiens, as plataformas digitais de vários estabelecimentos foram hackeadas na noite de sexta-feira, informou à AFP a reitoria da cidade, sem especificar o número de estabelecimentos afetados.
Assim como a mensagem enviada à escola de Lille, o texto recebido pelos estabelecimentos de Amiens "refere-se a vários estabelecimentos na mira", acrescenta a reitoria.

Uma fonte policial indicou que foram apresentadas diversas denúncias.
Paris também registrou ameaças esta semana
Cinquenta estabelecimentos da região de Paris receberam ameaças semelhantes esta semana, acompanhadas de vídeos de decapitações.
Os investigadores trabalham para "identificar os autores", disse na quinta-feira o Ministério da Educação, acrescentando que foi oferecido apoio psicológico a crianças e adultos que viram os "vídeos chocantes" das decapitações.
Essas ameaças surgem após uma recente onda de falsos alertas de bombas visando escolas, aeroportos e locais turísticos.

Em outubro passado, um islamista radicalizado esfaqueou até a morte um ex-professor na cidade de Arras, no norte da França.
Fonte: O Tempo

Comments


bottom of page