top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Arthur Lira embarca nesta terça para viagens à Índia e China


Divulgação


O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), viaja nesta terça-feira (10) para compromissos oficiais na Índia e na China. Ele deve permanecer fora do Brasil até o dia 20. Lira deve embarcar acompanhado de líderes partidários da Câmara para uma série de agendas.

Na Índia, o chefe da Câmara deve se reunir com outros chefes de parlamento dos países do G20, formado pelos ministros de finanças e chefes dos bancos centrais das 19 maiores economias do mundo mais a União Africana e União Europeia. O Brasil assumiu a presidência do grupo no último setembro durante a Cúpula de Líderes do bloco, na capital indiana Nova Délhi.

Já na capital chinesa, Pequim, Lira e os líderes partidários terão encontros com parlamentares do país, além de compromissos empresariais. A expectativa é que a pauta de votações da Câmara fique esvaziada durante a ausência de Lira, inclusive sem a votação de projetos de interesse do governo.

Um dele é o projeto que retoma a taxação de rendimentos de offshores em paraísos fiscais, uma das prioridade da equipe econômica do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para aumentar a arrecadação e contribuir na meta de zerar o déficit fiscal em 2024. A previsão é que sejam injetados mais de R$ 20 bilhões nos cofres públicos entre 2024 e 2026.

O governo argumenta que esses ativos no exterior pertencentes a brasileiros somam mais de R$ 1 trilhão, mas praticamente não sofrem tributação. Isso porque os rendimentos e lucros são mantidos por anos no exterior e só pagam imposto quando entram no Brasil. Sem Lira no Brasil, a proposta só deve entra em pauta depois do dia 20.
Fonte: O Tempo

Comentarios


bottom of page