top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Associação Comercial de Varginha e outras 20 entidades pedem revisão do valor do pedágio


A Associação Comercial de Varginha (ACIV) e outras 20 entidades protocolaram nesta quinta-feira (10) um requerimento ao Governador de Minas Gerais, Romeu Zema, solicitando a revisão do valor da tarifa do pedágio entre Três Corações e Varginha.

O documento argumenta que o valor de R$ 13,71 previsto no contrato com a Concessionária EPR Vias do Café é abusivo e impactará negativamente a população, especialmente os mais necessitados. Segundo o presidente da ACIV, SEHAV e ABRRASEL, André Yuki, o alto custo do pedágio poderá resultar no aumento dos preços de diversos produtos, principalmente os de gênero alimentício.
"Não somos contra o pedágio e reconhecemos os benefícios que a sua implantação pode trazer, como a manutenção da rodovia", afirma Yuki.

"No entanto, com o valor alto das tarifas os custos operacionais das empresas de transportes serão adicionados e repassados aos consumidores, aumentando os preços de bens e serviços, afetando a competitividade das empresas e dificultar o crescimento econômico da região e oportunidades de geração de emprego".

O requerimento destaca que a BR-491 é uma importante via de escoamento da produção agrícola e industrial da região, e que o elevado valor do pedágio poderá prejudicar a competitividade dos setores produtivos. Além disso, o documento argumenta que a tarifa impactará negativamente o turismo e o fluxo de veículos na região.

As entidades signatárias do requerimento solicitam ao Governador Zema que reconsidere o valor da tarifa de pedágio na BR-491 e defina um preço justo que atenda aos interesses da população e dos usuários da rodovia.

André concluiu falando que "É crucial encontrar um equilíbrio nas tarifas, para financiar a infraestrutura das rodovias estaduais e os impactos nos negócios e no desenvolvimento econômico. Sendo essencial que o Governador Romeu Zema reveja os valores para garantir um sistema de pedágio justo e sustentável para todos os envolvidos".

Entidades signatárias do requerimento:
- Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços de Varginha (ACIV)
- Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação de Varginha (SEHAV)
- Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRRASEL)
- Federação das Associações Comerciais de Minas Gerais (FEDERAMINAS)
- Sistema Fecomércio MG SESC e SENAC do Estado de Minas Gerais
- Sindicato do Comércio de Varginha de Minas Gerais (SINDVAR)
- Centro do Comércio de Café de Minas Gerais (CCCMG)
- Minasul
- Porto Seco Sul de Minas
- Grupo UNIS
- Sindicato dos Produtores Rurais de Varginha
- Sindicato dos Caminhoneiros do Sul de Minas (SINDCAM-SUL)
- Sindicato dos Empregados no Comércio de Varginha e Região (Sindcomerciários)
- Associação Médica de Varginha (AMV)
- Sindicato de Produtores Rurais de Elói Mendes (SPREM)
- Grupo de Estudos Econômicos do Sul de Minas (GEESUL)
- Associação Comercial e Industrial de Três Pontas (ACAITP)
- Sindicato Rural de Três Pontas
- COCATREL
- ATMA Logística e Transporte

Comments


bottom of page