top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Baleia de 12 metros é encontrada morta em Ubatuba, no litoral de São Paulo





Uma baleia com cerca de 12 metros de comprimento foi encontrada morta, na manhã da quarta-feira (13), na Ilha Anchieta, em Ubatuba, no Litoral Norte de São Paulo.
O Instituto Argonauta, que realizou o atendimento à ocorrência, afirmou que o animal foi localizado próximo à Praia do Sul, após acionamento pela equipe de monitoramento do Parque Estadual da Ilha Anchieta (PEIA).
O alerta foi feito ainda no fim da tarde de terça-feira (12), e falava que duas baleias mortas foram avistadas na região. A equipe do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) do Instituto Argonauta se deslocou ao local na manhã seguinte, mas localizaram somente uma baleia em decomposição, próxima à Praia do Sul.
Ela foi rebocada e ancorada em outro lado da Ilha, em uma parte sem acesso ao público, para se decompor naturalmente.
Os integrantes da PMP-BS afirmaram que vão seguir monitorando o local à procura da segunda baleia que foi relatada no acionamento.
De acordo com os pesquisadores, foram coletados materiais biológicos, como pele e músculos, para identificação da espécie, que ainda não foi confirmada. Porém, segundo o Argonauta, há possibilidade de ser uma Baleia-de-Bryde, conhecida como baleia tropical, que permanece nos trópicos e não migra para a Antártida.
A Baleia-de-Bryde é uma espécie que vive entre a região costeira e oceânica, com ocorrência durante o ano todo, e se alimenta de peixes e de pequenos crustáceos. No verão, ela se aproxima um pouco mais da costa em razão da presença de cardumes. Na região sudeste são bem comuns, e podem chegar até 16,5 metros de comprimento.
Sobre a causa da morte do animal, o biólogo do Instituto Argonauta Manuel da Cruz Albaladejo, afirmou que será difícil concluir.
“Com a coleta dos materiais biológicos serão realizados exames para a identificação da espécie, mas a causa da morte é muito difícil de determinar, principalmente devido ao estado de decomposição da baleia. Aparentemente não vimos nenhum indicativo que ela tenha tido algum contato com rede de pesca”, explicou.
A Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas aponta que a Baleia-de-Bryde está classificado no grupo de “menor preocupação”. No entanto, segundo pesquisadores, a espécie sofre com os impactos causados pela pesca, os efeitos das mudanças climáticas e alterações no ambiente marinho.
Fonte: CNN
bottom of page