top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

Besouro metálico: conheça o inseto que derruba várias árvores e já virou dor de cabeça

As larvas do besouro metálico perfuram a base e enfraquecem a estrutura de árvores de grande porte. Até hoje, não existe forma para controlar os insetos. Conheça sinais que plantas infectadas apresentam.

Um inseto considerado gigante tem ameaçado árvores presentes em Fortaleza. Conhecido como besouro metálico, o Euchroma gigantea representa perigo para algumas espécies de plantas de grande porte. Só nesta segunda-feira (23), na capital cearense, duas mungubeiras caíram na Rua Ildefonso Albano, Bairro Aldeota, após serem atacadas por este inseto.
É que as larvas desse inseto são capazes de perfurar a madeira e enfraquecem a base das árvores, que chegam a perder galhos ou cair por completo. A principal árvore que o besouro metálico ataca é a mungubeira. Contudo, em Fortaleza, ele já foi visto em paineiras, sumaúmas, baobá e chichá. “Acredita-se que foi através dessa espécie (mungubeira) que esse besouro se dispersou por todo o Brasil, além da zona de ocorrência natural”, explicou o professor Lamartine Soares Cardoso de Oliveira, da Universidade Federal do Ceará (UFC). Ele disse que registrou, pelo menos, oito quedas de árvores em Fortaleza causadas pela presença do besouro apenas no mês de outubro.
Praga de 'besouro metálico' derruba várias árvores em Fortaleza — Foto: Arquivo pessoal

O pesquisador informou que o besouro metálico é bem maior que os outros insetos conhecidos. A espécie é natural da Amazônia, mas já se espalhou por outros locais do país. Por isto, em Fortaleza é considerada invasora. O pesquisador alertou ainda que, nos locais onde o besouro é natural, existem predadores e inimigos naturais para ele; o que não ocorre em outros locais.
“Com isso, ele aumentou sua população porque não tem inimigo natural, não tem nada para competir com ele, e começou a migrar para outras espécies (de árvores)”, destacou o pesquisador do departamento de fitotecnia do Centro de Ciências Agrárias da UFC.

Praga de insetos de apenas cinco 12 centímetros derruba árvores de grande porte em Fortaleza — Foto: Jales/Arquivo pessoal
As mungubeiras são bastante utilizadas na urbanização de cidades e bastante presentes em Fortaleza e no Ceará. Elas também estão presentes em várias cidades do Brasil. No entanto, o contato com o besouro, as larvas ou os ovos não faz mal ao ser humano. O pesquisador disse que não há inseticidas para combater o besouro metálico.
Besouro metálico — Foto: Jales/Arquivo pessoal

O besouro coloca os ovos na base da planta. Ao eclodir, as larvas vão consumindo a parte inferior da árvore — o dano é significativo porque cada larva pode possuir uma cabeça de dois centímetros, o que gera vários buracos na estrutura da planta. O pesquisador informou que já registrou o besouro metálico em diferentes pontos de Fortaleza, como o Parque das Crianças, o Passeio Público, o Parque Adahil Barreto, Parque do Cocó e Lagoa da Parangaba. O inseto também é encontrado em vias públicas da cidade, já que a mungubeira é uma espécie comum nas arborizações urbanas. Como identificar a presença do inseto nas árvores?
  • As ponteiras apresentam desfolha

  • As folhas da planta danificada ficam menores e amareladas

  • Na base da planta, começa a aparecer gomose, que é como se fosse uma secreção que a espécie contaminada desenvolve para se proteger do invasor, com um odor malcheiroso

  • Em estado avançado, há descamação na base da planta. Ou seja, o tronco desfarela e raízes superficiais quebram facilmente

FONTE:G1

Commentaires


bottom of page