top of page
1e9c13_a8a182fe303c43e98ca5270110ea0ff0_mv2.gif

BR-381 teve mudança na cobrança de pedágio desde segunda-feira


Desde segunda-feira (6/5), os eixos suspensos de veículos pesados carregados, como caminhões e carretas, terão o pedágio cobrado na BR-381 na ligação entre Belo Horizonte e São Paulo (SP), conhecida como Fernão Dias. A cobrança será feita de forma automática a partir das placas dos veículos. A mudança foi anunciada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Outras rodovias administradas pelo Grupo Arteris, responsável pela Fernão Dias, também serão atingidas pela mudança - confira a lista abaixo.

O motivo da mudança
Essa mudança visa garantir mais fluidez nas rodovias e combater a evasão de pedágio, que nos veículos pesados é cobrado pelo número de eixos do veículo.
Trafegar com os eixos indevidamente suspensos para evitar a cobrança de tarifas é proibido pelo Código de Trânsito Brasileiro e pode levar à multa e perda de pontos na carteira de motorista.

Como vai funcionar
O novo sistema vai identificar nas praças de pedágio se a carreta ou caminhão possui Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e) ou Documento Auxiliar de Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (DAMDFE). Caso os documentos estejam em vigor, a cobrança será feita considerando todos os eixos do veículo, mesmo que alguns estejam suspensos. A ANTT também informa que os transportadores podem fazer a gestão do MDF-e pelo aplicativo de celular Nota Fiscal Fácil, o que dispensa a exigência de certificado digital.

Rodovias afetadas
Além da BR-381 no trecho entre Belo Horizonte e São Paulo (SP), outras quatro rodovias administradas pelo Grupo Arteris receberam a mudança desde segunda (6/5).

São elas:
Fluminense
(BR-101/RJ)
Litoral Sul
(BR-116/376/PR e BR-101/SC)
Planalto Sul
(BR-116/PR/SC)
Régis Bittencourt
(BR-116/SP/PR)

Essa tecnologia de cobrança automática já é aplicada nas Ecovias do Araguaia, nas Ecovias do Cerrado, na Via Sul e na Via Costeira.
Fonte: EstadodeMinas

Comentarios


bottom of page